A FESTA ACABOU

Fiscalização flagra dois acampamentos irregulares no Rio Araguaia

Operação visa reduzir número de aglomerações na região durante as férias de julho


Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás | Em: 13/07/2020 às 12:00:48

Fiscalização às margens do Araguaia (Foto: divulgação;/Semad)
Fiscalização às margens do Araguaia (Foto: divulgação;/Semad)

Dois acampamentos foram fechados em Luiz Alves, no município de São Miguel do Araguaia, e em Aruanã. A força-tarefa que fiscaliza a região do Rio Araguaia ainda prendeu um homem que praticava pescaria irregular e apreendeu 39 quilos de pescado.

O primeiro acampamento foi fechado em Aruanã durante o final de semana. Os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), com apoio da Polícia Militar (PM), autuaram e dispersaram os turistas que estavam acampados na beira do rio.

No final de semana, a fiscalização ainda deteve um homem que praticava pescaria no Rio Crixás Mirim, em São José dos Bandeirantes, distrito de Nova Crixás. Ele havia capturado peixes abaixo do padrão permitido e acabou sendo levado para a delegacia local.

Nesta segunda-feira (13), um outro acampamento foi fechado. Desta vez na região de Luiz Alves, em São Miguel do Araguaia.

Além das multas por atividades irregulares nas proximidades do rio, foram feitos sete autos de infração por pesca predatória, pescado fora de medida e ausência de licença de pesca, com a aplicação de multas no valor de R$ 8 mil e a apreensão de oito molinetes, duas espingardas e 39 quilos de pescado.

As multas aplicadas totalizaram R$ 15 mil.

Fiscalização

De acordo com o Superintendente de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável da Semad, Robson Dizarz, o número de flagrantes diminuiu na última semana. Ele afirma que a presença dos fiscais na região acabou inibindo os turistas e diminuindo, inclusive, o fluxo de barcos nos rios que formam a Bacia do Araguaia. Na semana passada, 14 flagrantes foram registrados.

A fiscalização faz parte das ações de combate à pandemia de coronavírus no estado. Decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), no dia 10 de junho, proibiu acampamentos, eventos com música, festas, além de passeios turísticos em geral, como caminhadas ecológicas, e atividades esportivas como corridas e passeios ciclísticos.

Também estão vedados o uso coletivo de beiras de rios, cachoeiras e praias formadas no Rio Araguaia e seus afluentes e a instalação de estruturas temporárias de restaurantes, bares, banheiros, pontos de apoio e quaisquer outras de atendimento a turistas e usuários em praias, beiras de rios e cachoeiras.