Do Mais Goiás

Fiscalização encerra festa clandestina com mais de 300 pessoas em Aparecida

Fiscalização ainda encerrou outras sete festas na cidade

Fiscalização encerra festa clandestina com mais de 300 pessoas em Aparecida
Fiscalização encerra festa clandestina com mais de 300 pessoas em Aparecida (Foto: Secom Aparecida)

A fiscalização de Aparecida de Goiânia interditou uma festa clandestina com mais de 300 pessoas em uma chácara no Setor Jardim dos Buritis, na região Leste da cidade. O caso aconteceu na madrugada deste domingo (6). Ao todo, 153 participantes do evento foram multados por não utilizarem máscara.

Além das pessoas que não usavam máscara de proteção contra a Covid-19, o proprietário do espaço também foi multado em mais de R$ 40 mil por promover aglomeração e outras irregulares.

Durante toda a madrugada, a fiscalização interditou outras sete festas. As equipes também apreenderam quatro caixas de som mecânico e oito carros com som automotivo.

Ao todo, a fiscalização visitou 67 estabelecimentos entre bares restaurantes e distribuidoras de bebidas: quatro deles foram interditados por falta de documentação. Outras 192 pessoas foram multadas em R$ 111 por não usarem proteção facial.

Decreto

Em Aparecida de Goiânia, festas e eventos podem ser realizado com as seguintes regras: com todos os alvarás e documentação; apenas 30% da capacidade do local, limitando a 100 pessoas; álcool em gel e medição de temperatura; uso de máscara e distanciamento de 1,5 m entre as mesas. Shows ao vivo também são permitidos, mas sem pista de dança. Bares e restaurantes foram liberados para funcionar, mas também precisam seguir uma série de regras.

“A população está sendo vacinada, mas a pandemia ainda não acabou. Infelizmente as pessoas não tem consciência disso e insistem em aglomerações. Desde o início do ano até o dia 04 de junho, a fiscalização encerrou 66 festas clandestinas. Neste feriado prolongado foram quase 20 de quinta até este sábado”, comentou o secretário executivo do Grupo de Segurança Institucional, Davi Lorero.

Caso os moradores flagrem alguma irregularidade ou descumprimento das regras sanitárias, podem acionar as equipes de fiscalização pelos canais de denúncia: 3545-5992 ou 153; além dos números 3238-7216 ou 98459-1661 para perturbação do sossego público.