Aulus Rincon
Do Mais Goiás

Fiscalização da quarentena resulta em 18 prisões; latrocínios registram queda de 54%

SSP aponta que prisões resultantes de ações fiscalizatórias se referem a pessoas que falsificavam máscaras e álcool em gel. Segundo a pasta, índices de criminalidade tiveram queda considerável durante isolamento - em comparação com mesmo período de 2019 -; veja os gráficos

Do dia 16 ao dia 31 de março, 18 pessoas foram presas e autuadas em flagrante em Goiás durante ações de fiscalização sobre o cumprimento da quarentena (Foto: MPGO)
Do dia 16 ao dia 31 de março, 18 pessoas foram presas e autuadas em flagrante em Goiás durante ações de fiscalização sobre o cumprimento da quarentena (Foto: MPGO)

Do dia 16, ao dia 31 de março passado, 18 pessoas foram presas e autuadas em flagrante em Goiás durante ações de fiscalização sobre o cumprimento da quarentena no Estado. A informação foi repassada pelo Secretário da Segurança Publica de Goiás Rodney Miranda, que apresentou, nesta quinta-feira (9), estatísticas que mostram redução significativa nos principais crimes graves no primeiro trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado. Latrocínios, por exemplo, tiveram queda de 54%.

As prisões da quarentena, segundo o secretário, se referem, em sua grande maioria, a pessoas que falsificavam máscaras de proteção, e álcool em gel. “São diferentes ações que nossas forças policiais desenvolvem desde o início desse período crítico. Constatamos, satisfatoriamente,que a grande maioria das pessoas e dos comerciantes entendeu a gravidade do problema e está cumprindo à risca as determinações”, pontuou Rodney.

O secretário também desmentiu informações que circulam em grupos de Whatsapp, de que crimes contra a mulher estariam em alta neste período. Segundo Rodney, de 16, até 31 de março passado, as ameaças tiveram uma redução de 51,92%, os crimes de lesão corporal caíram 25,92%, e nenhum feminicídio foi registrado em Goiás.

O primeiro trimestre deste ano, ainda conforme o SSP, marcou uma queda considerável nos crimes graves, como homicídio, que teve redução de 20,20%, e latrocínio (roubo seguido de morte), que caiu 54,55%, em relação ao mesmo período de 2019. Roubos de cargas também apresentaram queda de 43,10%, e de veículos caíram 31,77%.

(Gráficos: SSP)

 

(Gráficos: SSP)

 

(Gráficos: SSP)