VIOLÊNCIA

Fiscal da prefeitura de Caldas Novas é agredido por dono de bar

De acordo com o município, o servidor foi atacado após dizer ao proprietário que ele não poderia vender bebidas alcoólicas por causa do decreto municipal


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 06/07/2020 às 17:50:16

Fiscal foi agredido durante uma fiscalização (Foto: divulgação)
Fiscal foi agredido durante uma fiscalização (Foto: divulgação)

Um fiscal da Prefeitura de Caldas Novas foi agredido por um proprietário de um bar, na manhã do último sábado (4). O município informou que o ataque ocorreu após o servidor repreender a venda de bebidas alcoólicas no local, o que está proibido conforme o decreto municipal nº 1.117/2020, que determina o fechamento total de comércio não essencial nos dois primeiros finais de semana de julho – para seguir o decreto estadual com isolamento intermitente 14×14.

Ainda de acordo com a nota publicada pela prefeitura, o fiscal foi ao local, por volta das 10h, e orientou o proprietário a não vender bebida alcoólica. Mais tarde, ele retornou e verificou que um grupo de pessoas estaria consumindo na área comercial da propriedade. Novamente, ele teria pedido pela proibição de vendas no recinto. Segundo o texto, nesse momento, o servidor foi agredido pelo dono do bar com um empurrão e um soco no rosto.

Apesar disso, a prefeitura destaca que o funcionário passa bem. Ele fez o exame de corpo de delito e ambos foram à delegacia de polícia para as medidas cabíveis. O Mais Goiás entrou em contato com a delegacia da cidade, mas o delegado responsável pelo caso estava em outras diligências.

Vídeo e áudio

Em grupos de aplicativo de mensagens, um vídeo do ocorrido viralizou. A gravação inicia no momento da agressão. A vítima é empurrada pelo proprietário, que alega não estar vendendo nada no local. Uma mulher, que realiza a gravação, diz que é parente do agressor.

Minutos depois, a mesma mulher grita e diz que o fiscal chegou “agredindo” e que ele “deveria ter conversado”. As imagens também mostram que o fiscal deu a voz de prisão para o proprietário. Um áudio que também circula nas redes sociais e que seria atribuído ao dono do estabelecimento mostra uma ameaça que, supostamente, seria para o fiscal.

“Problema dele parou aqui hoje. (…) Daqui para frente é uma bala na cara dele. O delegado já falou para ele não me beirar. Nós estávamos na delegacia e fizemos um TCO e o delegado falou: ‘Você não beira o Gaúcho e o Gaúcho não beira você’. Só isso e mais nada. Se ele beirar, eu enfio uma bala na cara dele e acabou. (sic)”

O Mais Goiás não conseguiu contato com o proprietário. O espaço segue aberto para manifestação sobre o caso.

Nota de repúdio

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caldas Novas (Sindicaldas) publicou uma nota de repúdio sobre as agressões sofridas pelo fiscal.

“O Sindicaldas considera inaceitável quaisquer tipos de violência contra os servidores públicos municipais, pois, acaso o contribuinte não concorde com os atos da administração pública, deve socorrer aos recursos legais e jamais a força física. Manifestamos solidariedade a todo os Fiscais – Grupo Fisco, que nos últimos meses tem enfrentando diversas agressões físicas e verbais em decorrência de estarem cumprindo os deveres inerentes ao cargo na execução dos protocolos sanitários para prevenção da Covid-19.”

Veja a nota de repúdio de completa na íntegra