Do Mais Goiás

Filme brasileiro ‘A Nuvem Rosa’ será exibido no Festival de Sundance

Com direção de Iuli Gerbase, o longa foi escrito antes da pandemia e conta a história de uma nuvem tóxica que resulta no confinamento da população

A nuvem rosa festival de sundance

O Festival de Sundance, um dos mais importantes eventos cinematográficos do mundo, já está com sua programação completa para a edição de 2021. Entre os 72 filmes escolhidos para serem apresentados no festival, está o brasileiro “A Nuvem Rosa“, escrito e dirigido por Iuli Gerbase.

O filme será exibido no próximo dia 29 de janeiro (sexta-feira), às 20 horas, marcando sua estreia internacional. O Festival de Sundance também terá exibições digitais do longa no dia 30 (sábado), às 9 horas, e no dia 31 (domingo), ao meio-dia (de acordo com o horário de Brasília). No entanto, vale lembrar que há restrição de disponibilidade apenas para o território norte-americano.

“A Nuvem Rosa” está participando do evento na categoria World Cinema Dramatic Competition, e é o primeiro longa-metragem da diretora. Apesar disso, ela também já assinou outros seis curtas-metragens, que foram selecionados para diversos festivais internacionais, a exemplo do Havana Film Festival e do TIFF, o que só prova o talento de Iule.

Escrito antes da pandemia, o filme conta a história de uma nuvem tóxica que obriga as pessoas a se confinarem em casa, o que acaba resultando em alguns dramas vividos pelos personagens principais.

Sinopse do Filme “A Nuvem Rosa”

Em “A Nuvem Rosa” acompanhamos Giovana (Renata de Lélis), que está presa em um apartamento com Yago (Eduardo Mendonça), um cara que havia recém conhecido em uma festa. Enquanto esperam a nuvem passar, eles precisam viver como um casal. Ao longo dos anos, Yago vive sua própria utopia, enquanto Giovana sente-se cada vez mais aprisionada.

Produzido antes da pandemia, já antecipava o atual momento e os conflitos que fariam parte do cotidiano em 2020.  “A primeira faísca da ideia para o roteiro surgiu em 2015. O objetivo inicial era explorar uma espécie de casamento forçado entre dois personagens presos em um ambiente por um longo tempo. Pensando sobre o que poderia deixá-los presos, surgiu a ideia da nuvem rosa tóxica, um elemento surrealista e inexplicável. O foco então foi a trajetória emocional dos personagens, e os conflitos gerados pelas suas diferenças. Escrevi o roteiro entre 2016 e 2017, quando não imaginava que essa ficção científica se tornaria tão real para nós”, explica a diretora.
A exibição no Festival de Sundance é um sonho sendo realizado, aguardado de muita expectativa.
Serviço
Festival de Sundance 2021 exibe o filme “A Nuvem Rosa”
Dia 29 às 20 horas / Dia 30 às 9 horas / Dia 31 ao meio-dia (horário de Brasília)
Para mais informações, clique aqui.