Do Mais Goiás

Filhote de anta achado com o corpo queimado morre em Mineiros

Animal teve cerca de 40% do corpo queimado

Filhote de anta achado com o corpo queimado morre em Mineiros
Momento em que o animal foi resgatado (Foto: Reprodução / Arquivo pessoal)

O filhote de anta que foi encontrado com 40% do corpo queimado, após um incêndio que atingiu o Parque Nacional das Emas, morreu nesta quarta-feira (21), em Mineiros. O animal estava há seis dias em tratamento e já conseguia comer sozinho, além de estar voltando a enxergar e a andar, mas entrou em coma e faleceu.

“Com pesar, comunico que não conseguimos reverter o grau de complicações da Antinha. Fizemos tudo que estava ao nosso alcance. É muito triste perder um paciente que lutou com todas as forças, sofreu e viu que estávamos lá para ajudar”, informou o biólogo Airton Katsuyama nas redes sociais.

Airton contou na publicação que o filhote estava sofrendo com dores e cólicas. Com a chegada do frio, foram desencadeadas uma série de complicações que fizeram com que o animal se debilitasse, momento em que ele entrou em coma e não resistiu.

Relembre

O filhote, que tinha cerca de um mês, foi encontrado por um trabalhador rural no dia 14 de julho, na região conhecida como Morro Vermelho, a cerca de 20 km da área destruída pelas chamas. Após ser encontrado, o animal foi levado com ferimentos para o Instituto Ayumi Aventureira, em Mineiros.

No local, foi constatado que o bicho teve queimaduras de terceiro grau em 40% do corpo, perdeu a visão dos dois olhos e teve problemas nos tratos respiratórios e intestinais.

Incêndio

O incêndio no Parque Nacional das Emas (localizado no municípios de Mineiros, Chapadão do Céu, e parte de Costa Rica) começou no dia 9 de julho. As chamas tiveram início quando uma equipe fazia um aceiro (faixa sem vegetação) e os dois caminhões usados para apagar o fogo nos procedimentos apresentaram problemas. Por causa disso, as chamas acabaram saindo do controle.

Depois de cinco dias, as chamas começaram a ser controladas. No dia 14 de julho, drones sobrevoaram a região e identificaram que não haviam novos focos no local.