Jose Abrão
Do Mais Goiás

Festival Paralelo 16º começa com treze espetáculos em Goiânia

Evento acontece por toda a cidade entre os dias 16 e 25 de fevereiro

Começa nesta sexta-feira (16) a nona edição do festival de dança Paralelo 16º com 13 espetáculos realizados em Goiânia, todos eles gratuitos. Este ano, a maior parte da programação é formada por grupos goianos, mas entre os convidados também estão grupos da Bahia, de São Paulo e da Argentina. Entre os participantes estão os grupos Cabaré Rosa Grená (GO); Virtual Cia. de Dança (São José do Rio Preto/SP); Nômades Grupo de Dança (GO); Grupo PlanoP (GO); Balé do Teatro Castro Alves (BA), Grupo Contemporâneo de Dança (GO); Giro 8 Cia de Dança (GO); Nalini Cia. de Dança (GO) e o Grupo Pablo Rotemberg (Arg).

A idealizadora do evento, Vera Bicalho, destaca a grande participação dos grupos locais este ano que pela primeira vez são maioria: “Esse trabalho sendo realizado com os grupos locais é curioso. A gente acompanhou o crescimento desses grupos e vimos eles atingirem um profissionalismo de alcance nacional”. Ela disse que é muito bom ver Goiânia crescendo desta forma e que este é o momento certo para que estes espetáculos entrassem na programação: “Ficamos muito satisfeitos de ver esse avanço e com a presença desses grupos na mostra”.

O curador do evento, o dançarino e professor João Paulo Gross, deu eco à Bicalho. “É um reflexo do que vem acontecendo. Goiânia tem crescido bastante no cenário cultural artístico de dança. Várias coisas contribuíram pra isso. Temos dois cursos de graduação em Dança, um em Goiânia e um em Aparecida de Goiânia. Eles dialogam muito com a cidade. A quantidade de academias de dança e a quantidade de grupos independentes que surgiram disso”, disse ele.

Ele destaca que estes fatores, aliados às leis de incentivo, contribuíram para uma formação de qualidade, tanto dos artistas quanto do público: “Isso vai fazendo Goiânia ir conquistando seu espaço, é alimento para que estas pessoas possam se profissionalizar e se destacar. Esse profissionalismo beneficia o todo e se reflete nas produções”.

Cia de Dança Siameses (Divulgação)

Outra novidade este ano é a utilização dos espaços. Os espetáculos foram categorizados em três grupos: cena aberta (nas ruas), cena livre (nos teatros) e cena proibida (para maiores de 18 anos, no Hermeto Bar, no Setor Bueno). “É outra tendência, outro momento de crescimento da dança, saindo de espaços convencionais e ocupando espaços diversos, espaços urbanos, com horários diferentes e espetáculos que trazem uma carga provocativa. Tudo isso nós abarcamos dentro da programação deste ano”, conta Bicalho.

Ela explica que em anos anteriores o festival já teve espetáculos de ou mistos (que começavam no teatro e acabavam na rua), mas poucos e que este ano a ideia foi expandir. Outra ideia é a de levar a arte para um local inusitado e para pegar o público de surpresa: “Estamos em uma transição de ampliar esse alcance, com criações que se apropriam da cidade, da sua arquitetura, exploram esse ambiente, interagem com o público passante, porque não é uma coisa programada, acontece ali numa feira, com um público inusitado e que não está esperando, com elemento surpresa”.

“Como as ações são todas gratuitas, a gente pensou em conquistar um público, levar o espetáculo para um público, que normalmente não iria ao teatro”, disse Gross, completando que parte da proposta é quebrar a rotina da cidade, “Queríamos que as cenas interferissem no cotidiano dessas pessoas que estivessem passando por acaso naquele espaço naquela determinada hora e local”.

Nesta divisão, Gross destaca a cena proibida que irá tratar de temas mais provocativos: “A cena proibida vem pra questionar esse tabu que ainda é muito grande em relação ao corpo. Principalmente quanto ao corpo que se expõe, o corpo frágil, o corpo como vulgar, como erotismo”. Talvez o espetáculo mais provocativo de todos seja La Wagner, do argentino Pablo Rotemberg e que encerra o festival, no dia 25. “Ele é bem polêmico. Ele tem classificação de 18 anos por ter nu total e a temática dele fala muito desse empoderamento do feminino, desse corpo feminino que é ao mesmo tempo frágil mas tem uma força brutal, que traz a gente ao mundo. Ele fala disso com pontos erotizados, com pontos violentos, é um espetáculo bem impactante”, declarou Gross.

La Wagner (Foto: José Antonio Papagni)

Outro destaque fica por conta do Balé Castro Alves, de Salvador: “uma companhia do Estado da Bahia, que fez um trabalho com direção de um sul-coreano que fez algo extremamente vigoroso”, disse Gross, que finaliza destacando a Companhia de Dança Siameses, de São Paulo: “Eles tem um trabalho espetacular e coincidentemente o diretor, o Maurício de Oliveira, é de Goiânia. Foi criado aqui e teve uma longa carreira por aqui como intérprete”.

Vale lembrar que embora as apresentações sejam gratuitas, a organização está promovendo uma campanha de arrecadação de mantimentos para a Vila São José Bento Cottolengo, em Trindade. Sendo assim, os organizadores convidam o público a, se puderem, contribuir com 1 kg de alimento não perecível.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Data Programação
16/FEV (SEX) 16h às 18h – Local: Gelb Zirkus – Aula pública: Técnicas de dança aérea – Grupo: Virtual Cia. de Dança (SP)

 

22h30 – Local: Hermeto Bar – Espetáculo Os boys do Rosa Grená – Grupo: Cabaré Rosa Grená (GO)  – classificação: 18 anos

 

17/FEV (SAB)

 

17h30 e 19h – Local: Guindaste na Rua 23 esq. c/ 3 – Centro (sujeito a alteração) – Espetáculo: Desculpe o transtorno – Grupo: Virtual Cia. de Dança (SP)  – classificação: Livre

 

20h – Local: Teatro Goiânia Ouro

Espetáculo: Dança boba – Grupo: Ateliê do Gesto (GO) – classificação: Livre

 

18/FEV (DOM)

 

10h – Local: Feira do Cerrado – Espetáculo: Nômades EmDerivação  – Grupo: Nômades Grupo de Dança (GO)  – classificação: Livre

 

18h – Local: Praça do Sol – Espetáculo:  O ímpeto do pavão – Grupo: PlanoP (GO)  – classificação: Livre

 

20/FEV (TER) 19h30 às 21h30 – Local: Escola Dança & Cia – Aula pública: Princípios do Anatomy Ballet – Tassiana Stacciarini (GO)

 

22/FEV (QUI) 20h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: LUB DUB – Grop: Balé Teatro Castro Alves (BA) – classificação: Livre

 

23/FEV (SEX) 20h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: Cartas de Frida – Grupo Contemporâneo de dança (GO) – classificação: Livre

 

21h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: Sr. Will – Grupo: Giro8 Cia. de Dança (GO) – classificação: 14 anos

 

22h30 – Local: Hermeto Bar – Espetáculo: Queer – Grupo: Nalini Cia. de Dança (GO) – classificação: 18 anos

 

24/FEV (SAB) 20h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: Rubedo – Grupo: Companhia de Dança Siameses (SP) – classificação: 14 anos

 

21h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: Sobre a pele – Grupo: Das Los Grupo de Dança (GO) – classificação: Livre

 

22h30 – Local: Hermeto Bar – Espetáculo: Ainda assim – Grupo Contemporâneo de Dança (GO) – classificação: 18 anos

 

25/FEV (DOM)

 

20h – Local: Teatro Goiânia – Espetáculo: La Wagner – Grupo: Pablo Rotemberg (ARG)  – classificação: 18 anos