Do Mais Goiás

Festival independente será realizado pra preservar o legado do Fica, em setembro, na Cidade de Goiás

O Fica era anualmente realizado pelo Governo Estadual. Entretanto, ainda é incerta a edição 2019

A prefeita da Cidade de Goiás, Selma de Barros, assinou um decreto que proíbe a entrada de pessoas não residentes no município. (Foto: Divulgação)
A prefeita da Cidade de Goiás, Selma de Barros, assinou um decreto que proíbe a entrada de pessoas não residentes no município. (Foto: Divulgação)

Diante da ameaça de descontinuidade do Festival Internacional de Cinema Ambiental (FICA), que foi criado em 1999, será realizado o Festival de Goyaz. O evento ocorre entre os dias 5 e 8 de setembro. Segundo a organização, o intuito é preservar os legados do FICA, na Cidade de Goiás. A programação está prevista para ser divulgada na quarta-feira (21).

O Fica era anualmente realizado pelo Governo Estadual de Goiás. Entretanto, este ano ainda é incerta a realização, visto que ainda há dívidas relativas à edição passada.

Com isso, produtores culturais e artistas se reuniram para realizar a edição 2019 de forma independente. O tema central do festival, que será debatido em rodas de conversa, é “FICA – O legado, Desafios e Perspectivas para 2020”.

Outras atrações como mostras de cinema, palestras, shows musicais, apresentações culturais, lançamentos de livros e atividades gastronômicas vão compor o evento. De forma integrada ocorrerá o XIV Festival de Gastronomia da Cidade de Goiás (ARPHOS) e também o Palco UFG (da Universidade Federal de Goiás).

Independente e colaborativo

“O governador Ronaldo Caiado (Dem) havia marcado uma reunião conosco aqui em Goiás para debater a questão do festival, mas acabou adiando”, conta Rodrigo Santana, produtor cultural que está à frente organização do evento. “Como estamos correndo para realizar agora em setembro, deixamos para ter diálogo com ele depois”, completa. Assim, a edição 2019 será de forma colaborativa e sem incentivos financeiros.

“Estamos felizes com a adesão das pessoas para realização do festival. Teremos músicos que se apresentarão gratuitamente, o palco será cedido pela prefeitura de Goiás e também há uma ação colaborativa na internet para arrecadação de fundos”, diz o produtor cultural.

Além disso, conforme o Mais Goiás já noticiou, cineastas também disponibilizaram obras para serem apresentadas e artistas plásticos produzem telas para serem vendidas. O dinheiro será revertido para a realização do evento. Inclusive, segundo Rodrigo Santana, no dia 6 de setembro haverá o lançamento da edição de 2020.

Sobre a ideia de uma festival independente, o organizador reitera que é preciso dar voz a movimentos culturais e ambientais. “E não podemos deixar esse legado do Fica morrer sem emitir uma posição”, defende.

Ele finaliza que a ideia é fazer do Festival de Goyaz mais que um evento. “Queremos transformá-lo em um movimento que tenha programações ao longo de todo o ano”.