Do Mais Goiás

Festival de ópera será realizado pela primeira vez em formato virtual

O Festival Amazonas de Ópera, um dos maiores do país no segmento, realiza edição online e gratuita este ano

Festival Amazonas de Ópera
Programação será transmitida gratuitamente pelo YouTube e Facebook (Foto: Divulgação)

Se você é um entusiasta de ópera, vem aí um dos maiores eventos do segmento no país, que será realizado pela primeira vez em ambiente online. É a 23ª edição do Festival Amazonas de Ópera (FAO), que será realizado entre os dias 6 e 20 de junho, com óperas e concertos gravados, recitais ao vivo, webinares masterclasses, entre várias outras atrações.

A programação será inteiramente transmitida gratuitamente pelo canal no YouTube do festival (clique aqui para acessar), e ainda pelo Facebook e Youtube da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Em 2020 o evento não foi realizado, tendo sua programação adiada por tempo indeterminado. Como o cenário ainda é de pandemia e não há perspectiva de melhora, foi preciso reinventar o formato e levar o FAO para a internet.

Com uma produção inovadora, o Festival Amazonas de Ópera deste ano, será dedicado aos compositores e intérpretes brasileiros, prevendo também três estreias. Sendo assim, não haverá presença de nomes internacionais.

Segundo Marcos Apolo Muniz, secretário de Cultura e Economia Criativa do estado: “Adiamos o festival tendo como prioridade a segurança de nossos artistas e também do público, e tivemos que pensar em um novo formato que tornasse possível apresentar o mundo da ópera àqueles que acompanham o FAO há tantos anos. A pandemia afetou gravemente o setor cultural e por isso esta edição não terá artistas internacionais e será totalmente dedicada aos compositores, músicos, intérpretes e técnicos brasileiros, de forma a valorizar estes profissionais neste tempo de crise“, ressalta.

Em meio a tantos desafios, a realização do Festival Amazonas de Ópera seguirá todos os protocolos e recomendações das autoridades sanitárias, com medidas de prevenção à Covid-19. Assim, as orquestras gravam em dias alternados, áudio e vídeo das obras em Manaus, enquanto os solistas gravam as vozes em São Paulo – onde também se trabalha a parte cênica.

O material será unido durante a edição, para dar vida aos concertos gravados que serão exibidos ao longo da programação. E para os recitais ao vivo, haverá um número reduzido de músicos e equipe técnica presente no local, a fim de evitar aglomerações e manter o distanciamento entre todos os presentes.

Segundo Luiz Fernando Malheiro, diretos do FAO e maestro: “É uma produção desafiadora. As óperas serão como três filmes, uma inclusive é uma animação. A Amazonas Filarmônica e o Coral do Amazonas são gravados no Teatro Amazonas, pela equipe do Audiovisual da Secretaria em parceria com o músico Igor Jouk; depois a gravação é enviada para São Paulo, onde o material é editado com a voz dos solistas“, completa.

Embora a edição deste ano do Festival Amazonas de Ópera seja a mais desafiadora de todas, também representa uma boa oportunidade. Isso porque o evento poderá ser acompanhado de todos os cantos do Brasil, possibilitando que todos os apaixonados pela música de concerto possam acompanhar do conforto e segurança de seus lares. É também uma forma de valorizar os artistas do segmento, que sofreram e ainda sofrem com os impactos da pandemia.

Ainda segundo o diretor do evento: “É importante salientar a filosofia desta edição do festival de priorizar nossos artistas. Muitos sofreram e foram prejudicados por conta da pandemia e por isso decidimos trabalhar apenas com profissionais brasileiros e também com repertório brasileiro. Teremos obras desde o século 19 até os dias atuais“, conclui.

Serviço

23ª Festival Amazonas de Ópera

Quando: 6 a 20 de junho

Onde: canal no YouTube do festival (clique aqui)

Acesso: gratuito

Clique aqui para conferir a programação completa

Leia também: