Do Mais Goiás

Festa na Colômbia no regresso da seleção

Jogadores da Colômbia acenam para milhares de torcedores em Bogotá, na volta para casa.

Centenas de milhares pessoas receberam, neste domingo, a seleção colombiana na sua volta ao país depois de chegar às quartas de final pela primeira vez na história dos Mundiais. Só no Parque Simón Bolívar 100 mil torcedores se amontoaram para homenagear os novos heróis nacionais.

A festa começou no Aeroporto Internacional de Eldorado, onde os jogadores foram recebidos com tapete vermelho e pelo presidente Juan Manuel Santos. De lá eles entraram em um ônibus aberto, desses utilizados para tours turísticos, e seguiram pelas ruas de Bogotá até o parque. No caminho, um mar amarelo de torcedores exaltando os jogadores e o técnico José Pekerman.

(Foto: Reprodução)O treinador, argentino, ouviu um coro de “Colombiano, colombiano Pekerman é colombiano”, numa homenagem ao treinador que conseguiu fazer a equipe jogar um futebol vistoso mesmo depois de perder seu principal atleta, Radamel Falcao Garcia, que sofreu grave lesão no joelho e não se recuperou a tempo do Mundial.

“Muito obrigado a todo o povo colombiano, porque sempre esteve conosco, nos deu muita força em todo os momentos. A Colômbia deu um passo gigante. Temos muita vontade, estamos na mesma altura dos melhores. Viva a Colômbia”, disse o treinador, que jogou na Colômbia quando jogador. Por causa disso, uma das suas filhas é nascida no país.

(Foto: Reprodução)Na festa, claro, não faltou a dança comandada por Pablo Armero, que nos tempos de Palmeiras ganhou fama no Brasil pelo seu “Armeration” e que agora levou suas comemorações para torcedores do mundo inteiro.

(Foto: Reprodução)James Rodríguez, melhor jogador e artilheiro do Mundial até aqui agradeceu a torcida em nome de todo o grupo. Já o goleiro David Ospina, que também fez uma grande Copa, garantiu que os jogadores não esperavam por aquilo. Muitos colombianos viraram a madrugada no aeroporto e na praça à espera dos ídolos.

(Foto: Reprodução)A festa pela campanha da Colômbia, eliminada sexta-feira pelo Brasil em Fortaleza, após derrota por 2 a 1, deve prosseguir nos próximos dias. Isso porque as cidades e vilarejos dos 23 jogadores prometem receber seus ídolos com outras festas individuais.