Fellipe Bastos destaca que regularidade será fundamental para Goiás na sequência da Série B

Dos 9 últimos jogos do Goiás, o time terá 4 confrontos diretos pelo G4

Fellipe Bastos tenta sair da marcação de Bruno Mezenga no treino do Goiás
Fellipe Bastos tenta sair da marcação de Bruno Mezenga no treino do Goiás. Foto: Rosiron Rodrigues - Goiás

Após oscilar na Série B, o volante Fellipe Bastos quer um Goiás regular na reta final da competição para poder concretizar o acesso da equipe. Com 48 pontos, o alviverde é o 4º colocado e nesta sexta-feira (15) terá um confronto direto pela parte de cima da tabela contra o CSA, 6º colocado, no estádio da Serrinha, às 21h30.

“Oscilamos na competição e agora nesses 9 jogos restantes não tem margem para erro. Vamos disputar jogos contra equipes que estão na disputa pelo acesso e temos de nos manter regular. Contra o CSA é uma decisão, um jogo de 6 pontos, contra uma equipe que acabou encostando no G4, sabemos da importância desse jogo para nossas pretensões na competição”, disse o volante Fellipe Bastos.

Para se manter na parte de cima da tabela, o Goiás terá 4 confrontos diretos nas 9 últimas rodadas da Série B. Além do CSA, o esmeraldino irá enfrentar o Coritiba, o Botafogo, em casa, já o Guarani os goianos vão até São Paulo. Para Fellipe Bastos é melhor ter jogos contra equipes que brigam pelo mesmo objetivo que o alviverde, já que é uma forma de fazer com que os rivais não pontuem.

“Queremos confronto direto, porque entramos com a concentração já lá no alto. Sabemos que não podemos deixar pontos nesses jogos. Dentro de casa não podemos deixar escapar esses pontos. São 9 decisões e precisamos conseguir o máximo de pontos possíveis nesses jogos”, completou o jogador.

Como será a postura do Goiás contra o CSA?

Com necessidade de vencer, Fellipe Bastos ressaltou o respeito ao CSA, mas para o volante, o Goiás irá jogar em casa e não pode deixar escapar pontos. Desta forma, o jogador disse que o time irá partir para cima do rival em busca dos 3 pontos e com o apoio da torcida a missão será mais fácil.

“Será um Goiás em cima deles, precisamos fazer o gol o quanto antes para dar tranquilidade. Precisamos ser inteligentes para jogar contra eles. Mas em casa quem manda é a gente, não vamos deixar eles respirarem. Precisamos do apoio do torcedor. Vamos entrar com muita força e vontade para vencer esse jogo”, concluiu.