CENÁRIO INCERTO

Federação suspende ideia de torneio entre clubes de futebol da capital

Em meio a incertezas, presidente da FGF disse que espera poder voltar com o Campeonato Goiano. Apesar disso, ele ressalta que há possibilidade remota de encerramento da competição sem a conclusão dos jogos


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 30/06/2020 às 11:31:13

A Federação Goiana de Futebol (FGF) decidiu suspender a ideia de realização de um torneio amistoso entre os quatro clubes da capital (Foto: Divulgação)
A Federação Goiana de Futebol (FGF) decidiu suspender a ideia de realização de um torneio amistoso entre os quatro clubes da capital (Foto: Divulgação)

A Federação Goiana de Futebol (FGF) decidiu suspender a ideia de realização de um torneio amistoso entre quatro clubes da capital o qual seria uma espécie de “aquecimento” para um possível retorno do Campeonato Brasileiro. Decisão teve como base o aumento do número de casos confirmados de covid-19, a falta de leitos de UTI para o tratamento da doença e quarentena intermitente decretada pelo Governo Estadual nesta terça-feira (30).

O presidente da FGF, André Luiz Pitta, disse que, diante do cenário de incertezas, a Federação optou por aguardar um pouco mais para realizar o torneio. A ideia envolvia Atlético, Goiânia, Goiás e Vila Nova, que compõem as séries A, C e D do Brasileirão.

“Não era um torneio oficial, mas já havia sido acordado com os quatro clubes. Ainda estávamos em fase de tratativas e tudo seria feito respeitando as orientações. Jogadores, árbitros e comissão técnica seriam testados antes das partidas. Estávamos viabilizando a participação da TV e rádio para fazer a transmissão e dar essa alegria ao torcedor”, disse.

Pitta ressalta, porém, que o decreto estadual freou as tratativas, que já eram difíceis, principalmente no quesito patrocínio. “Tem sido difícil conseguir patrocínio porque tudo é muito incerto. Nós decidimos suspender essa ideia por enquanto para não começar um torneio e não terminar”, afirmou.

Questionado sobre a volta do Campeonato Goiano, o presidente da FGF disse que “todas as cartas estão na mesa”. Ele afirma que a Federação aguarda decisões governamentais para a retomada da competição. Segundo Pitta, a possibilidade de encerramento do campeonato sem novos jogos é remota, mas existe. “Trabalhamos com a possibilidade de volta, mas é claro que existe a chance de não voltar. O cenário é muito incerto e temos de aguardar”.

Treinos

A incerteza dos clubes goianos não é apenas sobre a volta do Goianão. Atlético, Goiás e Vila Nova também não sabem o que pode acontecer quanto aos treinos. Isso porque o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, já sinalizou que concorda com o decreto do governador Ronaldo Caiado. Assim, caso o gestor municipal suspenda o funcionamento das atividades não essenciais, os times teriam de parar, novamente, com os treinos.

As atividades nos três clubes da capital foram retomadas em junho após autorização da prefeitura. O Atlético chegou a fazer treinos antes da liberação, mas iniciou os trabalhos de forma oficial no dia 1º deste mês. O Goiás, por sua vez, realizou testagem no mesmo dia. No entanto, o time só iniciou os treinos dias depois. Já o Vila Nova retomou as atividades há cerca de duas semanas. O Goiânia é o único time goianiense que ainda não retornou.

O Mais Goiás entrou em contato com os quatro clubes em busca de um posicionamento e aguarda retorno.