Do Mais Goiás

“Fechamento do comércio não está em discussão”, diz secretário de Saúde de Goiás

Ismael Alexandrino diz que ocupação de leitos está em 52% e que, nem quando estava em 83%, o fechamento do comércio entrou em pauta

Em entrevista ao Mais Goiás na manhã desta quarta-feira (6), o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, afirmou que o governo não cogita a possibilidade de decretar novo fechamento do comércio do Estado em função da pandemia do coronavírus. 

“O fechamento do comércio não está na pauta de discussão da Secretaria de Saúde. A taxa de ocupação dos leitos está em 52%. Nem quando estava em 83% a gente colocou o assunto à mesa. O que a gente reitera é o pedido para que as pessoas usem máscara e siga os protocolos”, afirma o secretário.

Ismael Alexandrino diz que, na sua avaliação, o comércio – de modo geral – respeita as medidas de segurança sanitária recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e que o que preocupa mais são festas clandestinas realizadas pelo Estado afora. 

“O que a gente percebe é o cuidado dos comerciantes com relação a aglomeração e exposição ao risco. Eu já estive em um shopping, por exemplo, e constatei marcações no piso, recipientes com álcool em gel e funcionários encarregados de medir temperatura. O comércio tem funcionado assim em quase todo lugar. Por isso, não é nossa preocupação”, afirma. 

O secretário diz que está mantida a previsão de chegada das primeiras doses da vacina ainda neste mês a Goiás, encaminhadas pela Fiocruz. Será um carregamento com 140 mil a 150 mil unidades do imunizante. A primeira faixa da população a ser vacinada será o grupo de risco, do qual fazem parte cerca de 1,8 milhão de goianos.