Do Mais Goiás

Fazendeiro é investigado por furtar energia na zona rural de Rio Verde

Apurações preliminares indicam que o crime já tenha causado cerca de R$ 3 mil em prejuízos por mês

Fazendeiro é investigado por furtar energia elétrica na zona rural de Rio Verde
Fazendeiro é investigado por furtar energia elétrica na zona rural de Rio Verde (Foto: Divulgação/PC-GO)

O Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Rio Verde, em parceria com a Enel, investiga um possível crime de furto de energia praticado pelo dono de uma propriedade rural localizada na GO-033, Zona Rural de Rio Verde.

De acordo com a Polícia Civil, na última quarta-feira (3), a Enel percebeu uma irregularidade com relação ao fluxo de energia na região da fazenda. Até o momento, duas pessoas foram ouvidas. O fazendeiro não foi encontrado.

O furto acontecia por meio de uma ligação clandestina dos cabos de energia elétrica. Apuração preliminar indica que o crime causou prejuízo de cerca de R$ 3 mil por mês. Ainda não se sabe há quanto tempo essa ligação clandestina foi feita.

O delegado Danilo Fabiano, responsável pelo caso, explica a fazenda possui diversos refletores em uma pista, possivelmente usada em atividades diárias. Possivelmente, o uso desta pista demandava grande consumo de energia. A Enel já foi notificada pela Polícia Civil para emissão de laudo detalhado sobre o prejuízo causado.

Histórico

Segundo a Enel, este é o segundo caso registrado de furto de energia elétrica na região neste ano. Já em 2020, foram realizadas 13 ações, juntamente com a Polícia Civil, para combater esse tipo de crime, com cerca de 20 pessoas presas.

O prejuízo causado por ano com os furtos de energia poderiam abastecer a cidade de Anápolis por 12 meses completos. A pena por esse tipo de furto, pode levar até 4 anos de prisão.