Churrascaria

Favo de Mel passa por readequações e reabre após interdição da Vigilância Sanitária

Estabelecimento passou por diversas reformas nas duas últimas semanas




Depois de duas semanas interditada, a churrascaria Favo de Mel se preparar para reabrir suas portas. Fechado pela Vigilância Sanitária devido a irregularidades em suas instalações, o estabelecimento passou por uma série de reformas que possibilitou a retomada das atividades já na noite desta quinta-feira (8).

Conforme a consultora em controle de qualidade Marcela Fayad, contratada para trabalhar junto à churrascaria nos últimos dias, as principais melhorias realizadas foram adequações estruturais. “O problema principal era a estrutura, que não permitia a manipulação adequada dos alimentos. Agora tudo foi feito para que o trabalho fosse feito da forma correta”, afirma.

Na ocasião da interdição, no dia 25 de novembro, foi relatado que a churrascaria – que é de propriedade do cantor Marrone, da dupla com Bruno – tinha inadequações de iluminação, ventilação e no acondicionamento do lixo. No entanto, a própria Vigilância Sanitária assegura que os problemas foram sanados.

“Foi feita uma vistoria minuciosa e foi constatado que eles fizeram todas as adequações necessárias”, afirma o diretor do órgão da Secretaria Municipal de Saúde, Edson Cândido. “Eles corrigiram os fluxos de pessoas e de alimentos in natura e apresentaram um manual de boas práticas muito bem fundamentado, que agora só precisa ser colocado em prática”, diz.

De acordo com Edson, praticamente todos os outros estabelecimentos interditados durante as fiscalizações das últimas semanas fizeram as readequações exigidas. Um deles é o Peixinho, fechado no mesmo dia que o Favo de Mel. “Ele foi interditado na manhã de sexta-feira e no sábado de manhã nós mandamos uma equipe de plantão. Eles já tinham feito todo o revestimento cerâmico de toda a área que tinha sido exigida e construído um vestiário. Em 20 horas fizeram todas as adequações necessárias”, afirma Edson.

O diretor ressalta que estabelecimentos interditados têm prioridade nas fiscalizações da Vigilância Sanitária quando solicitam uma revisão para reabertura após adequações. No momento, permanecem fechados um bar no Setor Rodoviário e uma fábrica de gelo, fechados nos últimos dois dias. Segundo ele, mesmo reabertos os estabelecimentos continuam a receber as visitas do órgão para garantir o bom serviço ao consumidor.