Familiares de Valério Luiz fazem caminhada pedindo celeridade em andamento de processo

Amigos e parentes do jornalista realizam a manifestação há quatro anos, na data do aniversário do crime


Thiago Burigato
Do Mais Goiás | Em: 05/07/2017 às 12:14:58


No aniversário de cinco anos do assassinato de Valério Luiz de Oliveira, familiares e amigos do jornalista e cronista esportivo realizaram uma passeata em que pedem celeridade no julgamento dos acusados pelo crime. A manifestação aconteceu na manhã desta quarta-feira (5), no Centro de Goiânia.

Valério Luiz foi morto aos 49 anos de idade com seis tiros à queima-roupa no momento em que saía da então Rádio Jornal 820 AM, atual Rádio Bandeirantes, em 5 de julho de 2012. As investigações da Polícia Civil de Goiás concluíram que o crime foi perpetrado com o envolvimento de cinco pessoas, entre elas Maurício Borges Sampaio, suposto mandante do crime, em razão das críticas desferidas pelo comentarista contra a diretoria do Atlético Clube Goianiense, equipe que o acusado preside atualmente.

No dia 20 de junho deste ano, chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o último recurso possível dos réus, o Recurso Extraordinário com Agravo (ARE ) nº 1055725, que encontra-se concluso com o Ministro Ricardo Lewandowski. Após o exaurimento desta etapa, os cinco acusados, Marcus Vinícius Pereira Xavier, Urbano de Carvalho Malta, Djalma Gomes da Silva, Ademá Figuerêdo Aguiar Filho e Maurício Borges Sampaio, serão submetidos ao Tribunal do Júri Popular de Goiânia.

Ao Mais Goiás, Valério Luiz Filho pontuou que a família do cronista espera agilidade no andamento do processo. “A gente faz a caminhada há quatro anos, sempre marcando essa data”, ressaltou. “Está pendente no STF, com o ministro Ricardo Lewandowski, o último recurso deles, então pedimos celeridade para o julgamento disso. Depois dessa etapa podemos marcar o júri”, frisou.

Tópicos