Operação

Família que tem rede de supermercados é presa por receptação e sonegação

Além de responderem ao processo criminal, pai e filhos terão que pagar uma multa de quase R$ 1 milhão


Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 12/09/2019 às 12:59:20

Família dona de supermercado foi presa em operação da PC-GO (Foto: Reprodução)
Família dona de supermercado foi presa em operação da PC-GO (Foto: Reprodução)

O proprietário de uma rede de supermercados em Goiânia, seus dois filhos, que também são sócios dele, e um gerente foram presos suspeitos de receptação de cargas roubadas e de sonegação fiscal. Nos supermercados da família, os policiais apreenderam mercadorias roubadas no Distrito Federal e em Minas Gerais, avaliadas em R$ 1,5 milhão.

As polícias Civil, Rodoviária Federal, e fiscais da Secretaria da Fazenda chegaram até Leonardo Oliveira Fernandes, Leonardo Oliveira Fernandes Júnior, Lucas Farias Fernandes e Wesley Henrique de Brito Araújo após o suposto roubo de uma carga na BR-153, avaliada em R$ 350 mil. Ao registrar a ocorrência, o motorista contou ter sido abordado por três criminosos armados que o mantiveram refém durante mais de 12 horas.

Pai, filhos e gerente terão que pagar multa e responder por associação criminosa

Pai, filhos e gerente terão que pagar multa e responder por associação criminosa (Foto: divulgação/PC)

“Como nós já estávamos desconfiados destes roubos, nós conseguimos monitorar a carga e a encontramos em um dos supermercados do Leonardo e de seus dois filhos, ocasião em que descobrimos que o motorista, que supostamente teria sido assaltado, na verdade, é cúmplice de todos eles, e foi quem desviou o caminhão”, relatou o delegado Alexandre Bruno Barros, titular da Delegacia Estadual de Repressão aos Roubos de Cargas (Decar).

Durante a ação, os policiais encontraram, também em galpões do Supermercado Léo, outras seis cargas roubadas em Minas Gerais e Brasília. “Comprando cargas roubadas, eles vendiam os produtos por menos da metade do preço real, e ainda assim obtinham um lucro de quase 100%, o que culminava, também, em outro crime, que é o de sonegação de impostos, agora apurado pelos nossos colegas da Secretaria da Fazenda, que atuaram junto conosco”, concluiu o titular.

Mercadorias roubadas que agora foram apreendidas

Mercadorias roubadas que agora foram apreendidas (Foto: divulgação/PC)

Em virtude da sonegação, Leonardo Oliveira e seus dois filhos terão que pagar uma multa que chega perto de R$ 1 milhão. Além disso, eles e o gerente do supermercado foram autuados em flagrante por receptação, sonegação e associação criminosa. A Polícia Civil procura agora por dois motoristas e um receptador, que também fazem parte da quadrilha e que já tiveram as suas prisões decretadas.