Do Mais Goiás

Fallout 76 terá cartas de personalização, modo foto, poses e muito mais

Jogo pós-apocalíptico vai ter todos os recursos de um MMO e mais

Durante a QuakeCon, a Bethesda naturalmente aproveitou o ensejo para mostrar mais de Fallout 76, anunciado em julho durante a E3. O jogo multiplayer, primeiro da franquia desse tipo, ainda está envolto em muitos segredos e ainda precisa convencer muitos fãs céticos.

Com a apresentação, talvez a Bethesda tenha conseguido virar o jogo. O sistema de progressão base continuará sendo o SPECIAL, mas os pontos deverão aumentar ao longo do jogo conforme os jogadores usam mais cada atributo. Este sistema receberá o apoio de cartas que virão em pacotes aleatórios dando buffs específicos para cada atributo. Quanto mais pontos você tiver por atributo, mais cartas pode equipar por vez.

A cada level, além de um ponto de atributo, você também ganha um perk. Ao contrário dos jogos anteriores, os perks não são fixos: se você quiser, pode removê-lo e alocar aquele ponto em outro lugar, dependendo do que você vai precisar. O level cap do jogo deverá ser 50, mas após isso você continuará ganhando pontos de perk, enquanto os atributos param.

Outra novidade interessante é que, sendo o jogo inteiramento PvP, a Bethesda desenvolveu o sistema de “vingança” para conter os trolls. Sempre que um jogador matar outro gratuitamente, ele passará a ter uma recompensa por sua cabeça, o que irá atrair todos os outros jogadores para acabar com ele. Fora isso, por causa do sistema de vingança, o jogador que foi originalmente morto pode matar o seu agressor e ganhar o dobro da recompensa.

Isso acontece porque quando você atirar em alguém, essa pessoa será desafiada para o PvP, podendo não aceitar. Se ela aceitar, quem vencer ganha XP e dinheiro e ambos os jogadores seguem suas vidas. Se o outro jogador não aceitar e você insistir, você passa a ser considerado um assassino foragido e não ganha dinheiro nem XP, apenas um preço pela sua cabeça. O PvP só está liberado a partir do lvl 5.

Quanto à aparência do personagem, ao contrário dos jogos anteriores, os jogadores poderão alterar o visual de seus chars a qualquer momento. O jogo também terá um modo fotografia que pode ser usado a qualquer momento sozinho, com amigos e até com inimigos e que trará suas próprias personalizações, como poses diferentes.

O jogo vai dar, também, outro motivo para você vigiar a sua radiação. Quanto mais irradiado, maior a sua chance de ganhar uma mutação aleatória que sempre trará um ponto positivo e outro negativo e, aparentemente, não será tão facilmente curada como nos jogos anteriores. Durante o painel eles citaram uma, por exemplo, que dava double jump, mas reduzia a força do personagem.

Os desenvolvedores falaram um pouco sobre itens. Quando seu personagem morrer, você não perderá sua experiência, armas nem itens, porém irá perder seu “junk”, suas porcarias, que são usadas no jogo como material para construção e upgrades nos acampamentos dos jogadores. Esse junk vai cair onde você morreu, igual em Dark Souls ou Shovel Knight, e caberá a você avaliar se vale a pena ir até lá recuperá-lo.

Para evitar que as criações dos jogadores se percam, o jogador poderá transformar suas construções em uma planta baixa e guardar essa planta. Assim, se a construção original for destruída, ele poderá construir uma cópia igual pela planta. Outra vantagem é que se o acampamento precisar de lugar, esse sistema facilita desmontar e montar tudo sem grande esforço.

Por fim, o jogo terá suporte para servidores privados e MODs, mas ainda não foi detalhado como nada disso irá funcionar.