Marcela Costa
Do Mais Goiás

Explosões deixam mortos e feridos em fábrica de gás de Roraima

De acordo com os bombeiros, não há número exato de vítimas até o momento

Empresa de gás sofre explosões deixando mortos e feridos em Roraima
"As explosões foram intensas. Vi um cilindro de oxigênio 'voar' uns 20 metros", relatou um motorista, de 33 anos, em entrevista

Algumas explosões deixaram mortos e feridos na manhã desta terça-feira (15), em uma fábrica de gás, em Roraima. A empresa fica no bairro São Vicente, em Boa Vista (RR). Até o momento, não foi confirmado o número exatos de vítimas da tragédia. Contudo, o Corpo de Bombeiros confirmou que houve vítimas fatais, além de feridos. A empresa é fabricante de gás oxigênio e acetileno.

Duas mulheres feridas foram encaminhadas ao Hospital de Geral de Roraima. Uma delas era funcionária da empresa e a outra trabalhava em um prédio ao lado. De acordo com o G1, ambas tiveram ferimentos leves e não correm risco de morte. “As explosões foram intensas. Vi um cilindro de oxigênio ‘voar’ uns 20 metros”, relatou um motorista, de 33 anos, em entrevista.

Segundo os Bombeiros, três funcionários ainda não foram encontrados. E, provavelmente, mais uma pessoa também está desaparecida. A área que dá acesso à empresa foi isolada e as lojas próximas ao local foram evacuadas. A corporação suspeita que as explosões tenham acontecido quando os funcionários carregavam cilindros. Não há a informação se os laudos de funcionamento do local estavam em dia.

Ambulâncias que estavam próximas ao local do acidente

Ambulâncias que estavam próximas ao local do acidente (Foto: Jackson Félix/G1 RR)

 

Em nota, a Secretaria de Comunicação do Governo de Roraima informou que, após os serviços dos bombeiros, os peritos do Instituto de Criminalística realizarão a perícia no local do acidente. Além disso, equipes de plantão e voluntários trabalham para oferecer um atendimento humanizado e para que as perícias sejam mais rápidas. Confira a nota completa abaixo.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Comunicação do Governo de Roraima informa que o Corpo de Bombeiros está na empresa de Oxigênio Centro Norte, local onde ocorreu uma explosão de gás, por volta das 10h, desta terça-feira, dia 15. As proximidades do local foram isoladas, até que os trabalhos dos Bombeiros em busca de vítimas sejam concluídas. Não foi confirmado número de morte.

A Sesau (Secretaria de Saúde) informa que até o momento, três pessoas deram entrada no hospital, com pequenas escoriações e não correm risco de perder a vida. A Sesau montou uma estrutura com mais de 40 profissionais da área de saúde para atender as vítimas do acidente. Na parte externa do Pronto Socorro foi montada estrutura para os pacientes menos graves e a sala de reanimação para está disponível para os casos mais complexos.

IML

Após os serviços realizados pelo Corpo de Bombeiros, as equipes de peritos do Instituto de Criminalística farão a perícia no local.

Somente depois desse trabalho é que as equipes de peritos do IML (Instituto Médico Legal), farão a remoção dos corpos. A Polícia Civil esclarece que não há ainda informações oficiais sobre o número de mortos, o que somente será contabilizado por meio dos trabalhos que estão sendo realizados neste momento.

Entretanto, a orientação aos familiares de funcionários da empresa e até mesmo de possíveis clientes, que estariam no local naquele momento e que estão desaparecidos é de que providenciem documentos de seus entes queridos para serem apresentados aos peritos no IML, tais como: Fotografias de sorrisos, radiografias odontológicas, prontuários médicos e odontológicos. Caso a pessoa tenha realizado alguma cirurgia e tenha radiografia é importante apresentar também.

Esses documentos devem ser apresentados no IML após a remoção dos corpos, quando se dará início ao trabalho de identificação das vítimas. A Polícia Civil esclarece que esse acidente causa comoção a nossa sociedade, mas que é importante que se evitem as especulações e aguardem os boletins oficiais dos órgãos de Segurança e de Saúde. O IML trabalha neste momento com as equipes de plantão e reforço voluntário para realizar o atendimento humanizado e perícias mais céleres, uma vez que a identificação das vítimas nesses casos é muito difícil.

*Com informações do G1 Roraima