Exame de DNA identifica autor de estupro 8 anos após o crime, em Goiânia

Na época, a vítima não conseguiu provar os fatos

Exame de DNA identifica autor de estupros 8 anos após os crimes, em Goiânia
Exame de DNA identifica autor de estupros 8 anos após os crimes, em Goiânia (Foto ilustrativa: Reprodução - FreePik)

O Grupo Estadual de Repressão a Estupros (Gere) usou um exame de DNA para concluir que um homem estuprou uma mulher. O crime aconteceu há mais de 8 anos, no dia 13 de maio do ano de 2013, na Região do Morro do Macaco, em Goiânia. Na época, a vítima não conseguiu provar os fatos.

De acordo com o Gere, na ocasião, o homem e a vítima estavam consumindo drogas juntos. No entanto, momentos depois, ele a ameaçou com uma faca e a obrigou a ter relações sexuais com ele. Porém, sem comprovação do abuso, o suspeito continuou em liberdade.

Segundo a corporação, o investigado tem muitas várias entradas e saídas registradas no Sistema Prisional. Entre os crimes estão: roubo, ameaças e receptação. Desde o ano passado, o homem está preso de forma preventiva, suspeito de outro estupro.

A investigação aponta que, no crime supostamente praticado por ele em 2020, o homem também ameaçou a vítima com arma branca. Exame de DNA também indicou o mesmo como autor da violação sexual.

Exame de DNA

De acordo com a delegada Karla Guimarães, o chamado ‘match’ de DNA acontece quando uma amostra comprova semelhança de perfil genético em crimes. Neste caso, o grupo recebeu o laudo pericial com a amostra que comprovava que o suspeito estuprou tanto a vítima de 2020 como também a de 2013.

O tal exame de DNA ajudou a investigação a associar a mesma pessoa a crimes que ocorreram em datas e locais diferentes, sabendo-se que se trata do mesmo suspeito de crimes sexuais.

Suspeito nega

O suspeito nega que estuprou as duas vítimas. Segundo ele, o sexo aconteceu de forma consensual com as duas mulheres. No entanto, como o nome do investigado não foi divulgado, o Mais Goiás não conseguiu localizar a defesa dele.