Ex-presidente do Vila Nova é preso por não pagar pensão alimentícia

Guto Veronez responde a dois processos pelo mesmo motivo. Juntos, eles somam R$ 12 mil em débitos não quitados


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 11/11/2019 às 17:28:25

(Foto: Divulgação / PM)
(Foto: Divulgação / PM)

O ex-presidente do Vila Nova Futebol Clube, Gutemberg Veronez Neto, foi preso nesta segunda-feira (11), no Setor Jardim Goiás, região sul da capital. Guto Veronez, como é conhecido, responde a dois processos por pensão alimentícia. Juntos, os processos somam mais de R$ 12 mil em débitos não quitados.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a prisão foi feita devido a uma denúncia anônima. Guto foi detido dentro de um posto de gasolina pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC). De lá ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes. De acordo com a Polícia Civil (PC), o mandado de prisão foi cumprido às 13 horas.

A assessoria do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) informou que o processo corre em segredo de Justiça por se tratar da Vara de Família. Entretanto, o Mais Goiás teve acesso aos dois documentos. Neles é possível ver que Guto responde por processos contra L.A.S. no valor de R$ 5.760,36 e contra L.A.V. no valor de R$ 7.292,88.

O Mais Goiás não encontrou a defesa do ex-presidente do Vila Nova. O espaço está aberto para que ele possa se manifestar