FolhaPress

EUA reconhecem que não cumprirão meta de Biden de vacinar 70% dos adultos até 4 de julho

Ritmo atual de vacinação permitiria que os EUA chegassem a 67% dos adultos parcialmente imunizados, diz New York Times

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (Foto: Casa Branca/Reprodução)
Entre os ouvidos em junho, 42% disseram desaprovar a administração atual, mesmo porcentual de abril (Foto: Casa Branca/Reprodução)
A Casa Branca reconheceu, nesta terça-feira (22), que não conseguirá atingir a meta de vacinação estipulada pelo presidente Joe Biden, segundo a qual 70% dos adultos americanos receberiam ao menos uma dose do imunizante até 4 de julho, data em que o país comemora sua independência.

De acordo com levantamento do jornal New York Times, o ritmo atual de vacinação permitiria que os EUA chegassem a 67% dos adultos parcialmente imunizados, pouco aquém da meta do democrata.

A constatação, no entanto, não é significativa, disse Jeff Zients, coordenador da resposta à pandemia da Casa Branca, durante entrevista coletiva. Os números alcançados até aqui, segundo ele, indicam que os EUA construíram “um programa de vacinação inigualável e inédito em todo o país”.

Após a “conquista notável”, nas palavras de Zients, o objetivo agora é garantir a aplicação da primeira dose da vacina em 70% dos americanos com 27 anos ou mais —a meta inicial se referia a todos os maiores de 18 anos, número que foi alcançado em 15 dos 50 estados e no Distrito de Columbia.