Do Mais Goiás

Estudantes protestam contra aumento de passagem e mudanças no Passe Livre

Segundo o movimento estudantil, um pedido de reunião com representantes do estado foi protocolado no Palácio Pedro Ludovico Teixeira

Estudantes protestaram contra o aumento da passagem e as novas regulamentações do Passe Livre Estudantil (PLE), na manhã desta quinta-feira (31), no setor Central, em Goiânia. De acordo com a coordenadora geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Goiás (UFG), Letícia Scalabrini, o movimento reuniu outros apoiadores, usuários do transporte público.

Segundo Letícia, na última terça-feira (22) o DCE convocou uma reunião com representantes de movimentos estudantis para discutir sobre as duas mudanças. A primeira delas é o possível aumento da tarifa de R$ 4 para R$ 4,20 a R$ 4,30.

“Não consideramos esse aumento justo porque não existem melhorias no transporte. Os ônibus estão em péssimas condições, pontos de ônibus e terminais lotados e veículos quase sempre cheios demais. Esse aumento só beneficiará as empresas que são responsáveis pelo serviço”, declara.

A segunda pauta debateu as restrições PLE apresentadas pelo secretário de Governo, Ernesto Roller. A partir de agora, o benefício será apenas para estudantes que recebam algum tipo de bolsa ou programa social e que nunca reprovaram por notas ou faltas.

O pedido do DCE que solicita reunião com representantes do Governo foi protocolado no final desta manhã por representantes do movimento no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

“Nossa maior preocupação é que este seja o primeiro passo para o fim do PLE. Antes tínhamos o direito de pagar meia passagem, isso foi tirado de nós. Nós queremos que ampliem o benefício. É fato que para o indivíduo ser um cidadão pleno é necessário mais do que apenas frequentar a sala de aula. Ele precisa de acesso à cultura através do teatro, de exposições artísticas e mostras. Mas nada disso é aproveitado pelo jovem atualmente por falta de suporte”, explica.

Em notaa Secretaria de Governo (Segov) disse que o programa PLE não sofrerá mudanças por enquanto. (Leia nota completa no final da matéria)

O Mais Goiás tentou contato com o atual presidente da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), Jânio Darrot, mas nossas ligações não foram atendidas.

Cadastro 2019

O cadastramento e o recadastramento do passe livre estudantil teve início no dia 18/01. Os beneficiários têm até o dia 29 de março para efetuar, diretamente no site da Secretaria. Em caso de dúvidas, o Segov disponibiliza os telefones: 3201-5612, 3201-5632 e 3201-5639. O PLE é destinado a qualquer estudante desde o ensino fundamental até a pós-graduação.

Sobre o Passe Livre Estudantil

Criado em 2013 pelo Governo de Goiás, o benefício existe, também, em Campo Grande (MS), São Paulo (SP), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e João Pessoa (PB). O PLE proporciona a isenção de até 48 passagens integrais de transporte coletivo por mês, conforme o calendário da unidade de ensino e a necessidade do aluno.

O programa é destinado a todo estudante da região metropolitana da capital e dos municípios de Anápolis e Rio Verde que estiver regularmente matriculado na rede pública ou particular de ensino. Atualmente, estão regularizados e recebendo o benefício 92.438 alunos na grande Goiânia, 10.927 em Anápolis e 1.263 em Rio Verde.

Nota enviada pela Segov:

“Por enquanto, o programa Passe Livre Estudantil (PLE) irá permanecer da mesma forma.

A superintendência da Juventude realiza estudos (diagnósticos) ao mesmo tempo em que acontece o cadastramento/recadastramento do programa.

Com relação ao aumento das passagens, a Segov não é a responsável. Portanto não pode responder sobre o protesto”.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo