Mobilização

Estudantes da rede estadual reivindicam salário de dezembro de professores

Parte dos servidores ainda não recebeu salário relativo ao último mês de 2018. Além disso, os profissionais pedem pela volta do vale-refeição


Larissa Lopes
Do Mais Goiás | Em: 11/02/2019 às 18:49:53

Instituições de ensino do Estado realizaram movimentos em prol do pagamento do salários de servidores da educação relativo ao mês de dezembro nesta segunda-feira (11). (Foto: Divulgação/Mobiliza Goiás)
Instituições de ensino do Estado realizaram movimentos em prol do pagamento do salários de servidores da educação relativo ao mês de dezembro nesta segunda-feira (11). (Foto: Divulgação/Mobiliza Goiás)

Alunos e servidores da educação da rede estadual têm realizado atos em apoio aos professores que ainda não receberam o salário relativo ao mês de dezembro. Além disso, solicitam a volta do vale-alimentação aos profissionais. Nesta segunda-feira (11), unidades de ensino de cidades goianas como Jataí, Luziânia, além da capital, fizeram protestos. Inclusive unidades de ensino militar se mobilizaram pela causa.

O Colégio Militar Hugo de Carvalho Ramos é um dos que aderiram à mobilização em Goiânia. Essa atitude dos servidores chama atenção, já que funcionários de instituições de ensino de cunho militar são proibidos de realizar protestos. O professor Guilherme Siqueira explica que o ato foi organizado pelos alunos sem o conhecimento prévio dos funcionários da instituição.

“A mobilização foi de um estudante e nós professores não sabíamos da iniciativa. É um ato simbólico, mas de extrema importância visto que isso nunca aconteceu em colégios da Polícia Militar”, explica. “Contudo, resolvemos apoiá-los pois foi por uma causa nobre”, conta o professor do colégio. O ato foi pelo pagamento não só de professores, mas também de militares e de todo o funcionarismo público estadual.

A negociação do Estado com os representantes dos servidores da educação foi de realizar pagamento nesta segunda-feira aos que possuem salários na faixa de R$ 3.6000,00. Na próxima sexta-feira (15) o assunto de negociação será o vale-refeição dos funcionários. “Quanto aos aposentados da educação, estes ficaram no grupo de servidores que terão o salário parcelado a partir de março, o que tem gerado insatisfação aos mesmos”, disse o professor Thiago Martins, coordenador do grupo Mobiliza Goiás.

Procurada pelo Mais Goiás, a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) informou que mais uma parcela de funcionários, que recebem entre R$ 2.760,01 e R$ 3.574, já foi paga na tarde desta segunda-feira. “O governo está trabalhando para que o pagamento seja realizado de forma integral a todos os servidores”, pontuou a secretaria.

*Larissa Lopes é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo