MURILO RAMOS

Estudante desaparecido foi vítima de ladrões de veículo, diz polícia

Testemunhas viram quando Murilo Ramos, que saiu de casa para encontrar uma mulher em Ceres, deu carona para quatro jovens que estavam em um mirante


Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 02/10/2020 às 13:56:17

Murilo Ramos, encontrado morto (Foto: Redes sociais)
Murilo Ramos, encontrado morto (Foto: Redes sociais)

Hoje completam seis dias que o estudante Murilo Ramos de Souza, de 25 anos, desapareceu depois de sair de sua casa, em Itapuranga, para encontrar com uma garota, em Ceres. Segundo o delegado titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Itaberaí, Kléber Toledo, o estudante foi vítima de uma quadrilha que rouba veículos.

De acordo com o que apurou a equipe do GIH de Itaberaí, Murilo Ramos saiu de sua casa dirigindo um Hyundai IX 35 na noite do último sábado (26), após marcar um encontro com uma garota que mora em Rialma, e com quem vinha conversando pelo celular há quatro meses. “No mirante de Ceres, onde combinaram de se encontrar, o Murilo recebeu a notícia que a garota não tinha conseguido uma carona para ir até lá, e, quando ia embora, acabou dando carona para quatro jovens que havia acabado de conhecer”, relatou Kléber Toledo.

Estes quatro jovens, apurou o delegado, tinham saído de casa exclusivamente para roubar um veículo, que deveria ser entregue em Anápolis. A mulher que tinha marcado encontro com o estudante, de acordo com as investigações, nada tem a ver com o desaparecimento dele. “Infelizmente o Murilo estava no local, e na hora errada, e, por bondade, acabou dando carona para quatro pessoas que não conhecia”, pontuou o titular do GIH de Itaberaí.

O carro do estudante foi localizado na madrugada seguinte dentro de uma casa em Anápolis, onde quatro suspeitos acabaram mortos após confronto com militares da Companhia de Policiamento Especializado (CPE). No banco traseiro do veículo, os policiais encontraram manchas de sangue.

“Nós estamos aguardando o laudo para confirmar se o sangue é, ou não do Murilo, o que pode indicar que ele, após receber voz de assalto, tentou reagir, e acabou agredido, esfaquedo, ou baleado”, concluiu o delegado. Policiais civis, familiares, e bombeiros realizam, desde o início da semana, buscas na rodovia que liga Ceres à Anápolis, mas, até agora, não conseguiram encontrar o estudante.