SAÚDE

Estado de saúde de vítimas do acidente entre ônibus e caminhão é estável

Pacientes seguem internados no Hospital de Urgências de Goiânia, orientados, conscientes e respirando de forma espontânea


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 13/08/2019 às 18:21:34

(Foto: Divulgação/Samu)
(Foto: Divulgação/Samu)

É estável o estado de saúde das três vítimas do acidente entre um ônibus e um caminhão, no Jardim Presidente na última quinta-feira (8). Maria Socorro de Oliveira, 56 anos, Antônio Batista Rosa, 69, e Valdecy França dos Santos, 40, seguem internados no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) sem previsão de alta.

De acordo com o hospital, os três pacientes estão orientados, conscientes e respirando de forma espontânea. Todos estão internados em um leito de enfermaria.

O acidente, que deixou uma pessoa morta e quinze feridos, envolveu um ônibus da Linha 579 (Terminal Bandeira/Jardim Caravelas), e um caminhão tanque. Segundo testemunhas, o caminhão teria avançado o cruzamento e colidido com a traseira do coletivo, que tombou na via.

A Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (Dict) fez uma perícia no local do acidente, no cruzamento entre as ruas Presidente Tyler e Presidente Hoover, e constatou que o local tem baixa visibilidade da sinalização e não possui semáforo.

Em depoimento, o motorista do caminhão, José Roberto da Silva, de 62 anos, disse que acredita que, no momento do impacto, o veículo estava com velocidade inferior a 15 km/h. De acordo com ele, nesse momento o veículo estava entre 24 km/h e 30km/h. Contudo, já no cruzamento do acidente, José Roberto disse que frenou porque viu uma árvore e o sol bateu de frente com o rosto dele. Foi quando ele viu o ônibus e percebeu que não pararia a tempo.

“Se ficar comprovado que os condutores deram causa para o acidente, ambos poderão responder por homicídio culposo e por lesão corporal”, pontua a delega Maira Barcelos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

*Fabrício Moretti é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira