Esquerda em Goiás decide na 6ª participação em atos contra Bolsonaro

No País, estão previstas manifestações em 2 de outubro e 15 de novembro

Esquerda em Goiás decide nesta sexta participação de atos contra Bolsonaro em 2 de outubro
Esquerda em Goiás decide nesta sexta participação de atos contra Bolsonaro em 2 de outubro (Foto: Arquivo - Igor Caldas - Mais Goiás)

Partidos, sindicatos, movimentos e associações de Goiás decidem, nesta sexta (17), se o Estado participará de ato contra Bolsonaro (sem partido) no dia 2 de outubro. Tanto este quanto o evento de 15 de novembro são organizados por siglas de esquerda e centro-esquerda.

As siglas envolvidas neste evento, inicialmente, são: PSOL, PT, PCdoB, PDT, PSB, PV, Rede, Solidariedade e Cidadania. Em Goiás, se o ato for confirmado, também estarão envolvido UP, PCO, PCB e PSTU.

Fábio Júnior, que disputou a prefeitura de Goiânia em 2020 pela UP e hoje fazer parte do PT, participa do fórum goiano de partidos e sindicatos. Segundo ele, o evento deve ser confirmado e a reunião deve definir o horário e o local.

Ainda de acordo com ele, a manifestação deve se concentrar na capital. “Estamos discutindo a possibilidade de trazer as pessoas do interior para Goiânia, em vez de fazer atos em várias cidades”, declarou.

Resposta aos atos pró-Bolsonaro de 7 de setembro

Vale lembrar, as ações são uma resposta ao 7 de setembro, quando houveram manifestações pró governo federal. Os eventos de 2 de outubro e 15 de novembro também objetivam superar a baixa adesão da manifestação contra Bolsonaro de 12 de setembro, convocada pelo MBL.

Sobre as pautas, Fábio Júnior diz que a central é o “fora Bolsonaro”. “Se tiver alguma pauta específica deve encaminhar amanhã”, conclui.