Lazer

Esplanada JK, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, deve continuar fechada durante as férias

O espaço que se tornou uma opção de lazer e entretenimento em Goiânia continuará fechado durante o mês de julho. Agetop informou que as obras não tem previsão de serem concluídas


Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 28/06/2018 às 18:35:40

Centro Cultural Oscar Niemeyer. (Foto: Divulgação)
Centro Cultural Oscar Niemeyer. (Foto: Divulgação)

A Esplanada JK, no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), deve continuar fechada durante as férias de julho. O espaço, que se tornou uma opção de lazer e entretenimento em Goiânia, está em reforma desde o segundo semestre do ano passado.
A coordenação do CCON explicou que tanto a Esplanada quanto o Palácio da Música estão interditados para resguardar a segurança dos trabalhadores e usuários do espaço. Apesar da reforma, o Museu de Arte Contemporânea, que integra o complexo do Centro Cultural, está em processo de montagem de uma nova exposição, que será aberta ao público nos próximos dias.
A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), responsável pelas obras, informou que a reforma do Centro Cultural Oscar Niemeyer está 70% concluída, mas ainda não há previsão de entrega. Já foram gastos R$ 9 milhões na obra.
Lazer
A Esplanada JK se tornou um espaço de lazer para a população goianiense. Marx Galvão, por exemplo, frequentava o Centro Cultural Oscar Niemeyer todo fim de semana. O empresário, de 33 anos, explica que tantos meses de reforma atrapalham não só na falta de lazer mas também na ausência de opções culturais na capital.
“Eu costumava participar de todos os eventos que o espaço oferecia: shows, palestras, exposições e até apresentações de música clássica. O lugar era sempre muito frequentado, por pessoas de todas as idades. A Esplanada, por exemplo, era muito usada para a prática de esportes, como bicicleta, skate e patins”, explicou.

A Esplanada JK se tornou uma opção de lazer e entretenimento para os goianos. (Foto: Divulgação/Seduce)

Decreto

Marx criticou ainda a decisão do Estado de Goiás de proibir a realização de eventos que necessitem da montagem de palcos e equipamento de som. O decreto foi publicado em novembro do ano passado, na época em que o espaço já estava em reforma. “Eu acho que a reforma ofuscou a preocupação das pessoas com esse decreto”, disse o empresário.

De acordo com o decreto, será proibido qualquer tipo de evento que acarrete em montagem de estrutura de palco, equipamento de som e apresentação de shows ao vivo de natureza público ou privada. Também é proibida a disponibilização de ponto de energia para realização de eventos.

Quem desrespeitar a decisão estará sujeito a multa de valor equivalente ao total da fatura de energia elétrica do Centro Cultural do mês correspondente. Em nota, a Secretaria do Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informa que a medida foi uma forma de proteção e preservação aos espaços projetados no centro cultural.