Grande susto

Escolas suspendem as aulas após boato de suposto ataque, em Novo Planalto

Segundo o delegado regional, apesar do grande susto, nada aconteceu e ninguém ficou ferido; caso será investigado pela Delegacia Regional de Porangatu


Thaynara Cunha

Do Mais Goiás | Em: 01/04/2019 às 13:56:50


Novo Planalto fica localizado no norte do Estado de Goiás, na divisa com o Tocantins (Foto: Reprodução)
Novo Planalto fica localizado no norte do Estado de Goiás, na divisa com o Tocantins (Foto: Reprodução)

Pais, alunos e professores levaram um susto, na manhã desta segunda-feira (1º), após ficarem sabendo de supostos ataques à Escola Municipal José Dias Mota e ao Colégio Estadual Ana Maria Torres, localizadas no município de Novo Planalto, a 486 quilômetros de Goiânia. Um homem, cuja identidade ainda não foi revelada, teria dito a moradores em um estabelecimento que havia comprado uma arma de fogo com o intuito de matar todos que estivessem dentro das instituições. O boato ganhou força e se espalhou pelas redes sociais.

Ao Mais Goiás, a aluna Gabriela Cristina, estudante do Colégio Estadual Ana Maria Torres, relata que o pânico se espalhou pelos alunos e muitos choravam pelos corredores, temendo pelo pior. A direção da unidade decidiu interromper as aulas da manhã e suspendeu as aulas da tarde, após ficar sabendo da suposta ameaça. A direção entrou em contato com a Polícia Militar (PM), que foi até o local e prestou o suporte necessário. Contudo, nada aconteceu.

“A informação que a gente recebeu é que o moço [suspeito] disse que vai matar os próprios filhos e depois vai invadir as escolas para matar todo mundo. Ele espalhou que vai invadir escolar, igrejas, todos os lugares em que possa encontrar muita gente reunida”, relata a jovem.

Segundo o delegado regional, André Luiz Barbosa Campos, tudo não passou de um forte boato. Uma equipe da Polícia Civil (PC) se deslocará até o município para averiguar a situação a pedido do prefeito de Novo Planalto. “Nada aconteceu. As pessoas ficaram temerosas, mas foram apenas boatos”, declara. O Mais Goiás entrou em contato com a Seduce e com a Secretaria Municipal de Educação de Novo Planalto, mas ainda não obteve resposta.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo