Do Mais Goiás

Escândalo sobre favorecimento pode abalar candidatura de Lúcio Flávio

Vídeo sobre “panela” na OAB-GO pode ser apócrifo, mas não é fake news, diz Nova OAB

Um vídeo que tem circulado nos últimos dias pelas redes sociais, denuncia um esquema de favorecimento de familiares, sócios e parcerios de mebros da gestão do presidente da OAB-GO, Lúcio Flávio. A assessoria de imprensa de Lúcio Flávio nega as informações e diz que o vídeo é uma fake news.

Acusados pela chapa de Lúcio Flávio de serem responsáveis pela circulação de um vídeo de autoria desconhecida que denuncia esquema de favorecimento de familiares, sócios e parceiros de membros da gestão para cargos na OAB-GO, integrantes da Chapa 5 Nova OAB, liderada por Pedro Paulo de Medeiros reagiram, nesta quinta-feira (1º), e asseguraram que, embora apócrifo, o vídeo apresenta fatos verdadeiros.

De acordo com Silvienn Pires, o vídeo, intitulado “Panelocracia”, denuncia 28 supostos casos de parentesco – de pais e filhos, entre irmãos, entre tios e sobrinhos e entre casal – e de sociedade, parcerias econômicas e compadrio. “É interessante que, em vez de tratar de provar que o conteúdo do vídeo é falso, Lúcio Flávio preferiu acusar a Nova OAB de tê-lo fabricado, na tentativa frustrada de tirar a questão de foco”, observa Silvieen Pires.

Por sua vez, Leon Deniz, que concorre na chapa Nova OAB para ser reconduzido ao Conselho Federal, assegura que, embora desconheça a autoria do vídeo, seu conteúdo é verdadeiro. “Aliás, conferi o vídeo antes de compartilhar e, notoriamente, até mesmo pela minha convivência, sei que o vice-presidente Thales Jayme é pai do conselheiro seccional Auro Jayme, assim como o conselheiro federal Marisvaldo Cortez, é pai do diretor-adjunto da Casag, Victor Gustavo”, exemplifica Leon.

“É verdade também que o presidente da Comissão de Direito Empresarial, Franco Velasco é casado com a conselheira seccional Eliane Simonini, que o secretário-geral, Jacó Coelho é tio da conselheira seccional Allinne Rizzie Coelho Oliveira Garcia; e que o presidente, Lúcio Flávio, é sócio do secretário do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), Carlos Márcio Rissi; do membro das comissões de Direito Tributário e da Advocacia Jovem, Fernando Ribeiro; do conselheiro seccional Marcos César Gonçalves de Oliveira; do secretário-adjunto da Comissão de Direito Ambiental, Eurípedes Souza; do vice-presidente da Comissão de Direito Empresarial, Leonardo Honorato e do membro da Comissão de Combate à Corrupção Eleitoral, que além de sócio é seu irmão, Luiz Antônio Siqueira de Paiva. Desafio Lúcio Flávio a provar que essa e outras denúncias contidas no vídeo são mentirosas”, crava Leon Deniz.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por JOSE LUIZ BITTENCOURT (@blogdojlb) em

Para o coordenador-geral da Nova OAB, Rodrigo de Moura Guedes, de fato é ruim não apenas para a chapa opositora, mas para todo o processo eleitoral da OAB-GO a produção de vídeos sem autoria, uma vez que isso pode facilitar a veiculação de fake news. “No entanto, a gente acaba assistindo. E, pelo que vimos, as notícias ali são verdadeiras. Nem de longe são fake news. Por outro lado, Lúcio Flávio, ele próprio, em seus discursos, desinforma a advocacia e promove, sim, fake news, quando diz que nós somos a OAB Forte, que somos ‘o passado’ e coisas assim. Como pode ser ‘do passado” uma chapa com 70% de gente absolutamente nova, como a nossa?!”, questiona.

Em nota, a chapa Pra Frente OAB informou ao MAIS GOIÁS que entrou com uma representação na Comissão Eleitoral, que determinou a retirada desse vídeo apócrifo de redes sociais e alertou para punições de candidatos que fizerem compartilhamentos por redes a zap.