Engenheiro morre depois de ser atacado por abelhas em Bela Vista

Vítima estava trabalhando em uma reforma no telhado de um prédio público quando foi atacado

Rhuan Karlo de Queiroz Souza, estava trabalhando em uma reforma no telhado de um prédio público quando foi atacado (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O engenheiro Rhuan Karlo de Queiroz Souza morreu depois de um ataque de abelhas em Bela Vista, município que fica na região metropolitana de Goiânia. A vítima tinha 32 anos e trabalhava na reforma do telhado do prédio do Fundo Municipal Previdência Social dos Servidores de Bela Vista de Goiás (Previbel). O caso aconteceu às 16 horas da última quarta-feira (9). Não se sabe se Rhuan era alérgico a picada de abelhas.

Em nota, a prefeitura disse que fez o possível para tentar salvar a vida de Rhuan. “A ambulância chegou a levá-lo para o Hospital Municipal Antônio Batista da Silva, mas ele já chegou em parada cardíaca, fizemos os procedimentos, só que ele não resistiu”, diz a secretária.

A prefeitura lamentou a morte do profissional, afirmando que Rhuan já havia contribuído com várias obras na cidade. “O Previbel deu toda a assistência necessária no momento do acidente e se solidariza com toda a família neste momento de profunda dor”, finaliza.

O local

Vítima estava realizando uma reforma dentro do forro do prédio do Fundo Municipal Previdência Social dos Servidores de Bela Vista de Goiás (Previbel) (Foto: Reprodução/Internet)

Após a morte do engenheiro, a prefeitura informou que fechou a obra e pediu que a população para que não se aproxime do local. O Corpo de Bombeiros disse que foi ao prédio na quinta-feira (10) retirar os insetos. Durante toda a tarde a construção seguiu interditada.

Em publicação nas redes sociais, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA-GO) lamentou a morte do profissional.

“O Crea-GO lamenta a morte do engenheiro civil Rhuan Karlo de Queiroz Souza, aos 32 anos, vítima de um ataque de abelhas ocorrido enquanto exercia sua profissão. O conselho manifesta profundo pesar aos familiares e amigos de Rhuan”, diz a postagem.

O Mais Goiás não localizou a família de Rhuan para falar sobre a morte dele.