Atraso salarial

Enfermeiros se reúnem para discutir possível paralisação no Hugo

Trabalhadores reclamam do atraso no salário, das condições de trabalho, da falta de insumos no hospital e até de assédio moral

Cidades

Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 22/10/2018 às 18:30:47

Segundo funcionários, a equipe terceirizada que cuida da lavanderia também está com o salário atrasado. (Foto: Divulgação)
Segundo funcionários, a equipe terceirizada que cuida da lavanderia também está com o salário atrasado. (Foto: Divulgação)

Enfermeiros e técnicos de enfermagem que trabalham no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) devem se reunir em na noite desta segunda-feira (22) para discutir uma possível paralisação no hospital. A assembleia está marcada para às 19 horas na recepção social do Hugo.

Os trabalhadores reclamam principalmente do atraso no salário. “Todo mês atrasa, a gente devia receber no quinta dia útil do mês, mas hoje já é dia 22 e nada do salário e não tivemos nem mesmo uma resposta sobre o atraso”, disse um funcionário que preferiu não se identificar.

Outras reclamações são referentes às condições de trabalho, à falta de insumos no hospital e até ao assédio moral que os funcionário estão sofrendo. “Até a equipe terceirizada que trabalha na lavanderia está sem receber. Estamos precisando racionar lençol”, contou o trabalhador.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde no Estado de Goiás (Sindsaúde-GO), Flaviana Alves, um ofício já foi enviado solicitando o pagamento do salário em 24 horas. “Nós não vamos entrar em greve porque o serviço de urgência não pode parar, mas vamos organizar uma paralisação se o pagamento não for feito”, explicou.