Do Mais Goiás

Enfermeira admite que inseriu agulha, mas não vacinou idosa em Goiânia

Mulher só foi vacinada depois que a filha dela protestou junto aos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde

Enfermeira pede que idosa ainda vire o rosto
Enfermeira pede que idosa ainda vire o rosto "por causa da agulha" (Foto: reprodução)

O Ministério Público ouviu, nesta sexta-feira (12), a enfermeira que inseriu agulha no braço de uma idosa em Goiânia sem, no entanto, aplicar a dose de vacina contra covid-19. A profissional confirmou que, no primeiro momento, o imunizante não foi aplicado. O fato, flagrado em vídeo, aconteceu na terça-feira (9) e a agente de saúde foi afastada das funções.

A informação é da promotora Marlene Nunes Freitas Bueno. A idosa só foi imunizada depois que a filha protestou junto aos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde.

Além de ouvir a enfermeira, nesta sexta, o MP colheu depoimentos da filha da idosa e de uma enfermeira que trabalha na linha de frente da vacinação na Capital. A promotora diz que analisará documentos pessoais da investigada para apurar se há contatos que possam ter ligações com o fato.

Marlene também afirma que a diligência do Ministério Público a respeito desse episódio deve ser concluída em 15 dias, dada a urgência do assunto.

Reveja o vídeo: