Do Mais Goiás

Empréstimo de 120 milhões vai gerar aumento de receita em Aparecida, diz secretário

Empréstimo será utilizado para obras viárias, de infraestrutura e para construção de parques

Vista aérea de Aparecida (Rodrigo Estrela/SecomAparecida)
Vista aérea de Aparecida (Rodrigo Estrela/SecomAparecida)

A contratação  de U$ 120 milhões junto ao Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) para obras a serem feitas em Aparecida de Goiânia será autosusentada, segundo o secretário municipal da Fazenda, André Luis Rosa. Ele avalia que que os investimentos previstos permitirão crescimento de receita do município, através de valorização dos locais, e assim permitir que o município pague as parcelas sem grandes problemas.

André Luis Rocha explica que a cidade já se beneficia do  que chama de “ciclo virtuoso” nos últimos 12 anos, com crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB), o que permite com que a cidade tenha as finanças robustas. “Mesmo durante a pandemia, não paramos de abrir empresas e novos empregos, neste sentido a perspectiva para o futuro é promissora”, aponta.

O empréstimo prevê a construção de seis pontes, dois viadutos e duas trincheiras, além de recuperação e implantação de cinco parques municipais, entre outras obras de infraestrutura voltadas ao saneamento e asfalto. A previsão é usar os recursos para travessia da Avenida Bela Vista sobre a BR-153. Um viaduto para interligar o Centro ao Setor Expansul, também sobre a rodovia. Além de algumas intervenções no Anel Viario.

Segundo o secretário, como empréstimo terá a carência de 4 anos e meio, permitirá que o pagamento seja “autosustentado”. Ou seja, o prazo permitirá que as intevenções nos locais surtam efeito, valorizando as áreas e aumentando a arrecadação, o que, segundo ele, afastaria qualquer dificuldade para pagamento. “Com nosso crescimento, Aparecida pode se tornar uma das maiores municípios do país, em população e economicamente”, diz.

O empréstimo

Aparecida de Goiânia foi uma das cidades brasileiras a ter aprovação da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério da Economia, em sua 151ª reunião realizada em 29 de abril, para projetos financiados com recursos externos de bancos multilaterais de desenvolvimento. O município teve o maior valor aprovado: U$ 120 milhões de dólares.

A aprovação ainda deve passar por nova avaliação da capacidade financeira e econômica do município pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), análise do contrato com o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), entidade autorizada a celebrar o acordo, e, então, seguir para o Congresso Nacional. O cálculo da Prefeitura de Aparecida é que os recursos sejam liberados em setembro próximo.