H1N1

Empresas lançam campanhas de vacinação para funcionários

Medida é adotada em um momento em que faltam doses tanto na rede pública como na privada




 

Em um momento em que as redes pública e particular de saúde estão sem estoque da vacina contra o vírus H1N1, empresas começam a se mobilizar para garantir o bem estar de seus funcionários. A medida, além de ajudar a evitar que os trabalhadores adoeçam, permite que se sintam aliviados também pelo lado financeiro, já que, em Goiânia, desembolsariam não menos que R$ 100 caso buscassem uma dose por conta própria.

A FR Incorporadora é uma das empresas a aderir à iniciativa. Em campanha feita em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi), a imunização foi distribuída gratuitamente para 900 trabalhadores entre quarta-feira e esta sexta-feira (29/4), tanto nos departamentos administrativos como nos seis canteiros de obra atualmente ativos.

O servente de carpintaria da obra Vila Jaraguá Cristiano Miguel Alves de Oliveira (22) ficou mais tranquilo depois que recebeu sua dose. “A vacina já não é encontrada na rede pública e, mesmo assim, a gente não faz parte do grupo prioritário para receber a imunização. A campanha foi um ótimo benéfico pra gente, vamos trabalhar e transitar pela cidade com mais segurança”.

Cristiano afirma que por uma questão de valores não iria investir em sua imunização na rede particular. Agora que ganhou a sua, notou uma folga no orçamento para pagar a da esposa na rede particular. “A gente anda de ônibus e, querendo ou não, temos contato com muita gente. O risco está aí”.

De acordo com gestora de qualidade da FR Incorporadora, Kaylla Martins, o investimento faz parte da política de benefícios da empresa e tem o objetivo de tranquilizar os trabalhadores e propiciar um ambiente de trabalho saudável aos funcionários. “Entendemos que é nosso papel contribuir na luta contra um vírus que se provou problemático e, em alguns casos, fatal. A campanha, sobretudo, significa um gasto a menos para o trabalhador, que em tempos de crise tem dificuldade para imunizar a família. Com essa ação, além de promover a saúde dos colaboradores, atuamos para garantir a continuidade da produtividade, abalada pelo momento econômico”.

Em São Paulo a iniciativa é mais difundida. Bancos, institutos e até emissoras, como o SBT, adotaram medidas semelhantes. Na empresa de comunicação, todos os funcionários da casa foram vacinados, dos mais altos diretores até porteiros e funcionários da faxina. 

 

Retomada da campanha

A Campanha de Vacinação contra a Influenza será retomada em Goiânia na próxima segunda-feira (2/5). Até o momento, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia recebeu, do Ministério da Saúde, 57 mil doses da vacina, o que corresponde a apenas 17% do total (332 mil) do público-alvo da campanha. A SMS antecipou a primeira etapa da vacinação e, com isso, já imunizou, entre os dias 12 e 18 de abril, 175 mil pessoas (52%).

O Ministério da Saúde facultou aos municípios a realização do dia “D” da campanha. A estratégia de retomar a vacinação no dia 02 de maio tem como objetivo organizar e facilitar o acesso da população de risco às vacinas, decisão tomada pela SMS Goiânia em conjunto com os municípios de Aparecida de Goiânia, Goianira, Senador Canedo e Trindade. Mais 28 mil doses estão previstas para chegar na capital na próxima segunda-feira.

Grupos de Riscos

Até o encerramento da campanha contra a gripe, previsto para 20 de maio, a meta é vacinar no mínimo 80% da população de risco em Goiânia (266 mil). Os grupos selecionados para receberem a vacina incluem crianças, de seis meses a quatro anos de idade, trabalhadores da área da saúde que atendem casos de Influenza, idosos, portadores de doenças crônicas, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto.

Em relação aos portadores de doenças crônicas e de condições especiais, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia reforça a necessidade da apresentação de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina no ato da imunização. “É fundamental a apresentação do comprovante nos postos de vacinação. As pessoas que ainda não possuem o documento devem providenciá-lo para a próxima etapa da campanha”, recomenda Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde.

Números da SMS Goiânia
Doses aplicadas na primeira etapa: 175 mil (52%)
Doses para a segunda etapa: 57 mil (17%)
População de risco total: 332 mil (100%)
Meta da Campanha: 266 mil (80%)
Previsão para chegada de mais doses: 28 mil no dia 02/05
Data final da Campanha: 20 de maio de 2016