RECEPTAÇÃO

Empresários montaram consórcio para comprar cargas roubadas, diz delegado

Durante operação que investiga atuação do grupo criminoso, duas carretas com aguardentes roubados foram apreendidas


Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 09/09/2020 às 17:08:18

Carga apreendida sob posse do consórcio (Foto: Policia Civil)
Carga apreendida sob posse do consórcio (Foto: Policia Civil)

O dono de uma distribuidora de bebidas em Bela Vista de Goiás, cidade que fica na região metropolitana da Capital, foi preso e autuado em flagrante acusado de receptação, e sonegação fiscal. No estabelecimento dele, os policiais apreenderam duas carretas com aguardentes que haviam sido roubados na semana passada.

O empresário preso e autuado nesta terça-feira (8), segundo o delegado Alexandre Bruno Barros, titular da DECAR, faz parte de um grupo que estaria comprando cargas de produtos de limpeza e bebidas roubadas em outro estado. “Nossas investigações, que começaram em julho, apontam que 20 empresários montaram um consórcio para adquirir cargas roubadas em São Paulo, no Tocantins, no Pará, e em Minas Gerais, para depois revendê-las, a um preço bem abaixo do mercado, aqui em Goiás”, descreveu.

Os aguardentes apreendidos, segundo o delegado, custam, em média, R$ 8 cada garrafa, mas eram revendidos por este empresário que foi preso por R$ 3. “Além de fomentarem o crime, já que os chamados roubadores saem armados para render vítimas específicas, que transportam produtos pré encomendados, estes empresários também estão sonegando imposto, fato que fez com que realizássemos esta operação em conjunto com a Secretaria de Economia”, concluiu Alexandre Bruno.

Além de ser preso e autuado, o empresário teve o estabelecimento em Bela Vista interditado pela segunda vez em menos de um ano. O nome e idade dele não foram divulgados. Nos próximos dias, a DECAR pretende solicitar, junto ao Poder Judiciário, a decretação da prisão preventiva dos outros 19 empresários que são acusados de fazer parte do consórcio para adquirir cargas roubadas.