Bombou na web

Em vídeo inusitado, prefeito de Turvânia desafia fazendeiro a fechar escoamento natural de estrada

Gestor afirma que o problema é recorrente e prejudica o funcionamento da estrada


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 13/02/2019 às 14:17:05

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

“Você não manda nessa estrada”. É o que diz o prefeito de Turvânia, Fausto Mariano (PMDB), em trecho de vídeo inusitado gravado em uma estrada vicinal na região do Córrego Azul, no município localizado a 100 km de Goiânia. As imagens foram divulgadas na tarde da última terça-feira (12) e viralizaram na internet.

No vídeo, ele explica que a propriedade do lado debaixo da estrada pertence a um fazendeiro que costuma fechar as vazantes que fazem o escoamento natural da água das chuvas. Visivelmente nervoso, ele desafia o fazendeiro a continuar com a atitude.

“Agora tem prefeito. O senhor está vendo essa água aqui? Essa água vai sair daqui. O senhor não vai mais fechar as galerias dessa estrada não. Assim que secar eu vou estar aqui pessoalmente conferindo essa estrada”, disse Fausto.

A estrada, ainda conforme o relato do prefeito, é a principal linha de transporte escolar municipal, que transporta alunos da zona rural para Turvânia, além de servir de acesso a trabalhadores e chacareiros da região. “Desde os mandatos dos prefeitos anteriores, há mais de 25 anos, ele faz isso. Sem o escoamento natural, as águas das fortes chuvas ficam represadas dentro das estradas, arrebentando com as mesmas, o que desperdiça o dinheiro Público ali empregado na sua manutenção e recuperação”, critica.

“Dinheiro público na minha administração não é capim. Quando eu estiver abrindo as galerias, o senhor vem e me xinga igual fez com funcionários da prefeitura”, finaliza o gestor municipal. Nas redes sociais, Fausto garantiu que as obras terão início após o período chuvoso e que a estrada em questão será modelo de qualidade.

O Mais Goiás telefonou para o prefeito, mas nossas ligações não foram atendidas. A equipe não conseguiu contato com o fazendeiro citado pelo emedebista.