Em vídeo de 2017, Alexandre de Assis ameaçou outra ex-namorada

Marcos Alexandre Morais de Assis, de 31 anos,, ainda não namorava Yone, mas revelava uma indignação por ter o perfil excluído das redes sociais de alguém

Ex-namorado, que ameaçou ex-namorada no domingo, já era agressivo em vídeo de 2017 . Em vídeo divulgado em março de 2017 em seu perfil pessoal no Instagram, Marcos Alexandre Morais de Assis, de 31 anos,, ainda não namorava Yone, mas revelava uma indignação por ter o perfil excluído das redes sociais de alguém.

Em tom agressivo ele chama alguém de “imatura e trouxa”, por ter o bloqueado no WhatsApp. Alexandre justifica que não adianta o retirar das redes, porque ele teve uma história com a pessoa e revela que a pessoa não conseguirá apaga-lo da memória, já que o tinha colocado no coração.

A MORTE DE YONE
A mãe de Yone Gloria da Cunha Novais, 22 anos, morta na tarde dessa terça-feira (13), em Trindade, disse que o suspeito ameaçou a filha no domingo passado. A mulher disse que, apesar de se assustar com a ameaça, acreditou que Alexandre não teria coragem de cometer o crime.

Em 2017, no próprio perfil de Instagram, Alexandre gravou um vídeo em tom de ameaça. Ainda não se sabe para quem o vídeo é direcionado, mas ele se revolta pela exclusão e bloqueio de perfis em redes sociais.

Em entrevista à Record TV Goiás, uma irmã da vítima disse que Yone revelou na noite de domingo, após finalizar o namoro de pouco mais de dois meses com Alexandre, que recebeu ameaça de morte do ex.

Incrédula, a mãe teria acalmado a filha, imaginando que Alexandre não teria coragem de matar Yone.   Mas, na tarde desta terça-feira (13), Alexandre foi até a empresa onde a ex-namorada trabalhava e matou a jovem com dois tiros.  O crime aconteceu quando Yone sai da empresa para almoçar.

Cerca de duas horas após o crime, Alexandre foi encontrado morto em uma estrada vicinal, na zona rural de Abadia de Goiás, com um tiro no peito. . O delegado do caso, Vicente Gravina, não acredita em suicídio, e prendeu um homem que acompanhava Alexandre no homicídio.