MAIS GOIÁS/BAND NEWS

Em sabatina, Adriana defende herança que PT deixou para Goiânia

Candidata foi a terceira a ser entrevistada na série de sabatinas promovidas pelo Mais Goiás e pela BandNews FM


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 16/10/2020 às 17:41:29


Nesta sexta-feira (16) aconteceu a terceira da série de sabatinas com os candidatos a prefeito de Goiânia. A iniciativa é do Mais Goiás, em parceria com a Band News FM e com o apoio da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO). A entrevista foi feita pelos jornalistas Francisco Costa, Marcos Cipriano e Tainá Borela.

A terceira entrevistada foi a candidata Delegada Adriana Accorsi, do PT. Adriana tem 47 anos, é natural de Itapuranga-GO e formou-se em Direito pela Universidade Federal de Goiás. Como delegada da Polícia Civil, atuou em diversas cidades do interior até se tornar titular da delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depai). Na política, cumpre atualmente seu segundo mandato de deputada estadual. Ela também se candidatou à prefeitura de Goiânia em 2016.

Durante a sabatina, Adriana defendeu as administrações anteriores do PT na capital. Ela rebateu a fala do prefeito Íris Rezende, que declarou que havia recebido uma “carcaça” na administração municipal. Ela ressaltou também que o processo de impeachment que a ex-presidente Dilma Rousseff sofreu em 2016 travou recursos federais, o que atrasou a conclusão de obras como o BRT.

A candidata ressaltou também que o partido do atual prefeito, na época PMDB, participou da gestão de Paulo Garcia em secretarias estratégicas. “Alguns nem saíram da gestão, mesmo quando o partido rompeu com Paulo Garcia, inclusive na Secretaria de Saúde, onde o secretário era do PMDB e ficou até o final. O PMDB participou praticamente de toda a gestão de Paulo Garcia”.

Relação com  Caiado e Bolsonaro

Perguntada sobre como seria a relação de sua gestão com os governos estadual e federal, Adriana afirmou que é necessário ter uma postura democrática e republicana. “É fundamento da nossa democracia […] a convivência pacífica entre gestores, mesmo diante de diferenças políticas”.

Ela lembrou que Caiado foi bem votado na capital. “Tenho certeza que ele também quer beneficiar a população de Goiânia. Isso só será possível com respeito, civilidade e uma ligação democrática entre nós. Da minha parte com certeza terá”.

Adriana ressaltou ainda que, depois que as eleições passam, é preciso administrar a cidade, através de parceiras com o governo estadual e federal.

Adiamento da discussão do Plano Diretor

Questionada sobre seu plano de governo, onde consta que será preciso elaborar ou revisar o Plano Diretor, que hoje tramita na Câmara, Adriana se mostrou favorável ao adiamento da discussão para depois das eleições.

“Acredito que a pandemia e o momento político, próximo demais de uma eleição, tem prejudicado os debates democráticos do plano diretor. […] Precisamos ter um plano diretor que garanta o desenvolvimento da cidade, mas com inclusão social. Goiânia é a capital mais desigual da América Latina. Precisamos de um plano diretor que seja discutido com toda a população”, pontuou.

A sabatina completa pode ser assistida abaixo. Na próxima segunda-feira (19) o convidado será o candidato Elias Vaz (PSB) Ele será entrevistado pelos jornalistas Francisco Costa, Marcos Cipriano e Rosane Kotoski a partir das 15 horas. O evento pode ser acompanhado pelas redes sociais do Mais Goiás e pela BandNews 90.7 FM.