Operação Decantação

Em nota, PSDB de Goiás condena “tentativa de imputação de favorecimento do partido” em doações

Vice-presidente da legenda, José Vitti, que assina o texto, afirma que "PSDB foi um dos 11 partidos de Goiás que receberam doações de empresas citadas nos autos"




Em nota emitida no início da tarde deste sábado (27/8), o Diretório Estadual do PSDB de Goiás, em texto assinado pelo vice-presidente da legenda, deputado estadual José Vitti, condenou “as abjetas tentativas de imputação de favorecimento, da agremiação e de seus candidatos, em doações para campanhas eleitorais, por ocasião da Operação Decantação, realizada em conjunto pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal e pelo Ministério da Transparência”. No texto, Vitti afirma, com base nas prestações de contas apresentadas por partidos e comitês financeiros de candidatos à Justiça Eleitoral, que PSDB foi “um dos 11 partidos” que receberam doações de campanha.

“Dos R$ 3.878.500,00 doados nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014 aos 11 partidos citados na discriminação de valores apresentada nos autos da investigação, o PSDB percebeu R$ 1.835.000,00 em doações eleitorais. Da relação constam ainda PTB, PDT, PP, DEM, PPS, PSB, PTN, PMDB, PRP e PT do B”, afirma a nota. O texto prossegue esclarecendo que “ainda segundo a investigação, 23 candidatos dos 10 partidos em questão foram beneficiários das doações feitas pela empresa nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014.

A nota destaca ainda que, ao contrário do que ocorreu com os demais candidatos citados nos autos e nos relatórios das prestações de contas eleitorais, o PSDB foi o único cuja candidatura obteve doações por meio de cessão de bens e não em recursos de transferências bancárias ou em espécie. “Dos 3.878.500,00 doados a esses candidatos, R$ 440 mil (11% do valor total, portanto), foram destinados por meio de cessão de uso de bens. A prestação de contas mostra que o candidato do partido foi o único dos 23 listados que não recebeu doações em valores financeiros”, diz o texto.

Vitti conclui o comunicado afirmando que “o PSDB de Goiás apoia as investigações da Operação Decantação e está inteiramente à disposição das autoridades e da sociedade goiana e brasileira para a apresentação de quaisquer esclarecimentos acerca da apuração”. O vice-presidente da legenda afirma ainda que “o PSDB não pode se calar diante das tentativas abjetas de acintoso direcionamento das investigações com o claro objetivo calunioso e difamatório”.

Leia, a íntegra da nota do partido:

NOTA DO DIRETÓRIO DO PSDB DE GOIÁS

O PSDB de Goiás é regido pelos princípios da legalidade, da ética e da transparência no exercício de suas atividades partidárias.

O PSDB de Goiás é estritamente rigoroso no cumprimento da legislação eleitoral. Desde sua fundação, o partido teve todas as suas prestações de contas aprovadas pela Justiça Eleitoral. Todas as doações têm sido rigorosamente declaradas à Justiça Eleitoral, que aprovou a prestação de contas do partido nos pleitos de 2010 e 2014.

O partido lamenta profundamente as abjetas tentativas de imputação de favorecimento, da agremiação e de seus candidatos, em doações para campanhas eleitorais, por ocasião da Operação Decantação, realizada em conjunto pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal e pelo Ministério da Transparência.

O avanço das investigações certamente restabelecerá a verdade, e expressiva parte dos fatos e evidências nesse sentido pode ser encontrada nos próprios autos da investigação. Entre eles, estão:

1 – Conforme discriminação apresentada pelo Ministério Público Federal às folhas 285, 286 e 287 da Operação Decantação, o PSDB foi um dos 11 partidos de Goiás que receberam doações de empresas citadas nos autos.

2 – Dos R$ 3.878.500,00 doados nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014 aos 11 partidos citados na discriminação de valores apresentada nos autos da investigação, o PSDB percebeu R$ 1.835.000,00 em doações eleitorais. Da relação constam ainda PTB, PDT, PP, DEM, PPS, PSB, PTN, PMDB, PRP e PT do B.

3 – Ainda segundo a investigação, 23 candidatos dos 10 partidos em questão foram beneficiários das doações feitas pela empresa nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014. As doações, também segundo os autos, foram realizadas por meio de depósitos em espécie, cheques, depósitos em cheque, transferência eletrônica e cessão de bens.

4 – Dos 3.878.500,00 doados a esses candidatos, R$ 440 mil (11% do valor total, portanto), foram destinados a candidato do PSDB de Goiás, por meio de cessão de uso de bens. A prestação de contas mostra que o candidato do partido foi o único dos 23 listados que não recebeu doações em valores financeiros.

O PSDB de Goiás apoia as investigações da Operação Decantação e está inteiramente à disposição das autoridades e da sociedade goiana e brasileira para a apresentação de quaisquer esclarecimentos acerca da apuração. Entretanto, não pode se calar diante das tentativas abjetas de acintoso direcionamento das investigações com o claro objetivo calunioso e difamatório.

Goiânia, 27 de agosto de 2016
Jose Antônio Vitti
Vice-Presidente do PSDB Goiás