Cidades

Em greve, servidores da Educação municipal ocupam a sede da SME

Um grupo de professores e funcionários de unidades municipais de Goiânia pediram que funcionários da secretaria se retirassem do local


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 26/04/2017 às 17:18:57


A ocupação da sede da Secretaria Municipal de Educação aconteceu na tarde desta quarta-feira (26) (Foto: Google Street View)
A ocupação da sede da Secretaria Municipal de Educação aconteceu na tarde desta quarta-feira (26) (Foto: Google Street View)

Um grupo de servidores em greve ocupou a Secretaria Municipal de Educação de Goiânia na tarde desta quarta-feira (26). De acordo com o vice-coordenador do Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), Valmer Medeiros, a ocupação é uma resposta da categoria à falta de diálogo da Prefeitura de Goiânia com os servidores em greve.

“Foi a alternativa que encontramos de forçar uma abertura de diálogo. Procuramos o Ministério Público e não tivemos resultado algum até agora”, afirmou Valmer. Segundo o vice-coordenador, membros do comando de greve entraram no prédio e pediram que os funcionários deixassem o local.

A greve da categoria começou no dia 11 de abril e tem uma lista de 32 reinvindicações relacionadas à carreira, salário e condições de trabalho. Entre elas está o pagamento do piso para os professores, estrutura das escolas e segurança para servidores e alunos.

Por nota, a Prefeitura de Goiânia, classificou a ocupação como violenta e desrespeitosa. Medidas judiciais para reintegração de posse já foram tomadas. Ainda segundo a prefeitura, o Simsed não é o sindicato oficial da categoria e apenas 8% da Rede Municipal está paralisada.

No texto, a prefeitura ressaltou que melhorias nas unidades educacionais têm acontecido, como o chamamento de 45% dos aprovados no concurso público e o pagamento do piso salarial nacional dos professores, conforme estabelece a Lei nº 11.738/208.