BALANÇO MENSAL - JUNHO

Em Goiás, casos de coronavírus aumentam 536% em junho

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, foram 20.792 casos confirmados e 348 mortes no período. Em média, morreram 11,2 pessoas por dia no mês


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 01/07/2020 às 15:12:27


Durante o mês de junho, o número de casos de coronavírus em Goiás aumentou 536%. Os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES)* nesta terça-feira (30) mostram que o acumulado chegou a 24.666 confirmações, contra 3.874 registradas no primeiro dia do mês.

No total, foram 20.792 casos confirmados em junho. Isso significa que 84,29% do acumulado desde o início do registro da doença aconteceu neste período. O número de confirmações em maio foi de 2.894, com um crescimento de 358%, o que mostra que a doença está se espalhando com maior velocidade.

Além disso, o número de mortes saltou de 127, no dia 1º de junho, para 475 nesta terça – um crescimento de 327% no período. Foram 348 vítimas fatais no mês, o que representa 73,26% de todos os óbitos causados pela doença desde o início da pandemia.

Em média, morreram 11,2 pessoas por dia ao longo do mês. Já a média de casos confirmados por dia é de 822,2.

Proporcionalmente, o período em que foram registrados mais casos da doença foi entre os dias 11 e 18. Na semana em questão, as confirmações aumentaram 73,67%, saindo de 7.696 para 13.533. Quanto aos óbitos, o maior crescimento proporcional foi entre os dias 18 e 25, quando foram confirmadas 120 mortes, um aumento de 45,45%.

Coronavírus nas principais cidades

Entre as três maiores cidades do estado, a que apresentou maior aumento foi Aparecida de Goiânia. Lá, o número de casos saltou de 435 para 2.681, o que representa um aumento de 516%. Entretanto, este percentual é menor do que o aferido em maio (640%). Além disso, 83,67% dos casos de Covid-19 na cidade foram confirmados somente no mês de junho.

O número de óbitos na cidade saiu de 11 para 51 ao longo do mês. Foram 40 novos casos, um aumento de 363%.

Em Anápolis o número de casos saiu de 155 para 853, o que representa um crescimento de 450%. O percentual é maior do que o registrado no mês de maio (240%). Além disso, 81,82% de todos os casos foram registrados no mês de maio. O número de óbitos na cidade saiu de 2 para 5.

A capital registrou o menor aumento das três maiores cidades no mês. O número de casos saiu de 1.729 para 6.927, um crescimento de 300%. Goiânia continua a ser o epicentro da Covid-19 no estado, concentrando 28,08% dos casos confirmados.

O número de óbitos saltou de 53 para 162 ao longo do mês. Isso representa um aumento de 205% nas mortes por coronavírus.

Entorno do DF

Na região do entorno de Brasília foram registrados 3.285 novos casos entre os dias 1º e 30 de junho. O total de confirmações nesta terça é de 3.951 e houve um aumento de 493% no mês. Além disso, 77 pessoas morreram por causa da doença ao longo do mês, contra 13 no mês de maio. O aumento foi de 320%.

A doença já chegou em todos os 19 municípios da microrregião. A cidade com maior número de casos e óbitos é Águas Lindas de Goiás. Lá, as confirmações saíram de 197 para 722. Já o número de mortes saiu de 5 para 25.

Isolamento social

O índice de isolamento social permaneceu estável no mês de junho. O índice registrado no dia 1º foi de 36,3% contra 37,1% no dia 30. Apesar disso, foram registradas oscilações ao longo do mês, com o maior percentual registrado no dia 28 de junho (domingo), com 46,4% e o menor no dia 19 (sexta-feira), com 32,5%. As informações são da empresa de georreferenciamento In Loco.

Em média, o índice de isolamento no mês de junho foi de 37,03%. O percentual recomendado pelas autoridades de saúde é de 70%. Atualmente o estado possui segundo pior isolamento social do país, perdendo apenas para o Tocantins (33,9%).

*Os dados foram colhidos no painel digital da SES ao longo do mês. Como as informações são atualizadas a cada 30 minutos, a reportagem coletou os números, dia a dia, às 16 horas. Os dados do governo do estado podem divergir das informações divulgadas pelas prefeituras de cada cidade.