Em Goiânia, crianças são socorridas após inalarem fumaça de incêndio em residência

Vizinhos viram as chamas e retiraram as crianças da residência antes da chegada dos bombeiros; menores estavam sozinhos em casa


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 18/06/2019 às 11:19:27

Crianças tiveram de ser levadas para o Hugol  (Foto: Leitor / Mais Goiás)
Crianças tiveram de ser levadas para o Hugol (Foto: Leitor / Mais Goiás)

Três crianças foram socorridas, na noite desta segunda-feira (17), após inalarem fumaça de incêndio em residência, no Jardim Santo Antônio, região Sul de Goiânia. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a principal suspeita é que uma vela tenha provocado o incêndio. Os menores, com idade de 13, quatro e dois anos, estavam sozinhos em casa quando tudo ocorreu.

Ainda conforme a corporação, os socorristas foram acionados por volta de 21h30. Os vizinhos já haviam retirado as crianças do interior da residência quando a equipe chegou e tentavam conter as chamas. Os bombeiros assumiram as ações e realizaram o rescaldo, acabando com os focos do incêndio. Por conta da inalação de fumaça, as crianças passavam mal e tiveram de ser levadas para o Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) para receber atendimento médico.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a irmã mais velha das crianças, uma jovem de 19 anos, teria ficado responsável por cuidar das crianças enquanto a mãe realizava uma viagem. Contudo, a moça disse aos militares que por causa de uma aula na escola teve de sair e deixar as crianças sozinhas em casa. Ela foi levada para a Central Geral de Flagrantes da Polícia Civil (PC), onde a mãe da jovem e das crianças foi contatada.

Caso é considerado pela polícia como abandono de incapaz e será investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia. O Mais Goiás solicitou o estado de saúde das crianças e aguarda um retorno do Hugol.

Residência da família após o incêndio (Foto: Leitor / Mais Goiás)

Residência da família após o incêndio (Foto: Leitor / Mais Goiás)

 

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira