Criminalidade

Em fuga, bandidos atropelam estudantes na porta de escola na Vila Monticelli

Após o colisão, eles atiraram para cima e fugiram do local. As alunas tiveram lesões na coluna, braço, perna e quadril


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 24/08/2018 às 17:26:32

Segundo diretora da escolha, a região sofre constantemente com a falta de segurança. (Foto: Reprodução/Google Street View)
Segundo diretora da escolha, a região sofre constantemente com a falta de segurança. (Foto: Reprodução/Google Street View)

Por volta das 7h desta sexta-feira (24), dois homens não identificados atropelaram duas estudantes na porta do Colégio Estadual Santa Bernadete, na Villa Monticelli, Goiânia. Os bandidos roubaram um automóvel no Setor Sul e, ao chegarem na rua da escola, perderam o controle do carro e subiram na calçada, atingindo as alunas que estavam  indo para a aula.

Uma das estudantes foi levada para o Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (Crof) e depois encaminhada para o Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

“É triste. A gente deixa os filhos na escola pensando que está tudo bem e acontece uma fatalidade dessas”, relata a mãe da aluna que não quis se identificar. A menina passou por uma ressonância e reclama de muitas dores de cabeça. “Ela está com o pé muito inchado e dor nas costas. O médico já fez dois raios-x e estamos aguardando” completa.

A diretora do colégio Santa Bernadete disse que, após a colisão, os bandidos desceram do carro e dispararam duas vezes para cima com a intenção de afugentar possíveis testemunhas. “Uma das alunas não estuda aqui, estuda no Colégio Estadual Professora Olga Mansur, mas elas ficavam aqui na porta esperando a hora das aulas começarem”.

Na região, a falta de segurança é constante. “Aqui próximo à pecuária tem boca de fumo, muitos assaltos e todo mundo vive com medo. Já roubaram a escola quatro vezes em menos de um mês. O Batalhão é muito presente, sempre fazem ronda e ficam na porta da escola na saída dos alunos, mesmo assim a segurança nunca melhorou”.

A diretora revela que certa vez, enquanto uma equipe de televisão gravava uma reportagem no local, um bandido que estava escondido na unidade fugiu. “Essa semana um servidor da Secretaria de Educação esteve aqui para entregar um documento. Ele desceu do caminhão e entrou rapidamente na escola. Quando voltou ao veiculo, tinham furtado seu celular”.

De acordo com a diretora do Colégio Olga Mansur, onde estuda a outra vítima – a qual não teve a identidade revelada -, os pais da aluna pediram privacidade sobre o ocorrido, mas disseram que ela está bem e não corre nenhum risco.

A assessoria da PM relatou que as buscas pelos suspeitos continuam, mas até o momento, ninguém foi preso.