#cristianoaraújo

Em depoimento, motorista de Cristiano Araújo admite velocidade acima do limite

Sertanejo e a namorada morreram após acidente na BR-153



Ronaldo (dir.) e o cantor Cristiano Araújo (Foto: Reprodução)
Ronaldo (dir.) e o cantor Cristiano Araújo (Foto: Reprodução)


//

O cantor sertanejo Cristiano Araújo e a namorada dele Allana Moraes não usavam o cinto de segurança no momento do acidente que matou o casal na última quarta feira.

A confirmação foi feita em depoimento neste domingo (28/06), do motorista do carro, Ronaldo Miranda ao delegado que apura as causas deste acidente, Fabiano Jacomelis. Ele também confirmou que estava dirigindo acima da velocidade permitida na BR-153, local do acidente, mas não soube precisar qual era a velocidade do veículo.

Ronaldo Miranda também confirmou ao delegado que a roda original do veículo tinha sido trocada por outras que foram dadas por um amigo dele. O delegado Fabiano Jacomelis diz que o depoimento é importante porque confirma algumas possibilidades investigadas pela polícia.

Ainda segundo o delegado, o motorista afirmou que não faz consumo de bebidas alcoólicas e negou que estivesse usando celular ou que tenha dormido antes de perder o controle.

O delegado Fabiano Jacomelis ainda informou que se ficar comprovado que o acidente foi provocado pela impericia ou imprudência do motorista Ronaldo Miranda ele pode ser indiciado pelas duas mortes.

O acidente aconteceu na madrugada do último dia 24, quando o sertanejo voltava de um show em Itumbiara, no sul do estado. Além de Ronaldo e de Cristiano, a namorada do músico, Allana Moraes, de 19 anos, seguia no veículo e morreu. Um dos empresários do cantor, Victor Leonardo, também ficou ferido.