Operação Monte Carlo

Em coletiva, Marconi Perillo afirma que já esperava decisão do MP

“A Justiça começa a ser feita em relação à minha pessoa”, ratificou





//

Em coletiva concedida nesta tarde de terça-feira, dia 2, no Palácio das Esmeraldas, o governador Marconi Perillo falou sobre a decisão unânime do Ministério Público de Goiás de arquivar, por absoluta falta de provas, o processo de investigação referente à Operação Monte Carlo, deflagrada em 2012 e que apurava o envolvimento do Governo de Goiás com uma organização que explorava máquinas caça-níqueis e jogos de azar no Estado.

“Não tinha dúvidas de que mais dia, menos dia, esse assunto seria esclarecido. Agora nos resta apenas aguardar a decisão do Superior Tribunal de Justiça para que esse assunto seja definitivamente encerrado e arquivado, e para que a população de Goiás possa, enfim, ter a segurança de que o Governo de Goiás jamais esteve envolvido em quaisquer daquelas acusações”.

Marconi afirmou ainda estar tranquilo em relação à decisão do STJ e que aguarda uma decisão, também isenta, por parte do relator daquela Corte, a exemplo do que ocorreu no MP/GO. Ele acredita que a decisão tomada aqui em Goiás poderá influenciar a decisão do STJ, uma vez que se trata de uma decisão tomada por um órgão colegiado e, segundo ele, fortemente fundamentada.

“A Justiça começa a ser feita em relação à minha pessoa”, ratificou, reforçando ainda que espera que a imprensa possa fazer a justa reparação dos danos à imagem dele, causados ao longo de todo esse processo, mesmo estando ciente da possível desproporcionalidade em relação ao enfoque dado às acusações. O inquérito que deu origem às investigações foi instaurado pelo MP/GO a pedido do promotor de Justiça Fernando Krebs, em maio de 2012.

Tópicos