Eleições 2014

Em Cláudio, Aécio leva 81% dos votos

Aécio ainda teve um desempenho acima de sua média na capital mineira, onde obteve 64,27% dos votos válidos, contra 35,73% da presidente




Derrotado em Minas Gerais, Estado que governou durante oito anos e pelo qual foi eleito senador, Aécio Neves (PSDB) conseguiu 81 14% dos votos da cidade de Cláudio, município no interior de Minas onde construiu, quando era governador, um aeroporto no terreno desapropriado de seu tio-avô e a 6 quilômetros de um sítio de sua família. O município foi onde ele teve, proporcionalmente, o quarto melhor desempenho no Estado.

O aeroporto, que teve um custo de R$ 13,9 milhões, ainda não tem licença da Agência Nacional de Aviação Civil para operar e é alvo de investigações do Ministério Público Federal e estadual por suspeita de improbidade administrativa. A obra fez parte do Programa Aeroportuário de Minas Gerais (Proaero), por meio do qual o governo mineiro fez investimentos diversos em 24 aeroportos locais.

Cláudio tem população de 27,3 mil habitantes e fica a cerca de 50 quilômetros de Divinópolis, cidade com 226,3 mil moradores onde já funcionava um aeroporto. Em Cláudio, a presidente Dilma Rousseff teve 18,86% dos votos, ficando bem abaixo de sua média no Estado, onde venceu o tucano por 52,41% contra 47,59%.

Belo Horizonte

O tucano ainda teve um desempenho acima de sua média na capital mineira, onde obteve 64,27% dos votos válidos, contra 35,73% da presidente.

No entorno da capital, contudo, a disputa foi mais acirrada. Em Contagem, segunda maior cidade de Minas, Aécio obteve 51,98% dos votos, pouco mais de 13 mil votos que Dilma, que ficou com 48 02% no município.

Os melhores desempenhos de Aécio, contudo, foram registrados nas cidades da região sul do Estado, próximas da divisa com São Paulo. Proporcionalmente, seu melhor resultado no Estado foi em Santa Rita do Sapucaí, onde obteve 83,86% dos votos válidos, seguida por Jacutinga com 82,35%, Gonçalves, com 82%, Cláudio, com 81,14% e Albertina, onde amealhou 80,78% dos votos válidos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.