Saúde

Em Aparecida de Goiânia, mais de 5 mil adolescentes devem ser vacinados durante campanha contra HPV e Meningite

As doses são oferecidas para meninas de 9 a 14 anos 11 meses e 29 dias e meninos de 11 a 14 anos 11 meses e 29 dias


Karla Araujo
Do Mais Goiás | Em: 21/08/2017 às 14:58:20

Colégio Araguaia e na Escola Municipal Cora Coralina foram as primeiras unidades a receberem equipes da campanha (Foto: Wigor Vieira – SMS)
Colégio Araguaia e na Escola Municipal Cora Coralina foram as primeiras unidades a receberem equipes da campanha (Foto: Wigor Vieira – SMS)

A Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS) iniciou nesta segunda-feira (21), Campanha de Vacinação contra HPV e Meningite em 16 escolas do município. A campanha prevê a imunização de 5.444 alunos até o dia 31 de agosto. Para a vacina contra HPV, as doses são oferecidas para meninas de 9 a 14 anos 11 meses e 29 dias e meninos de 11 a 14 anos 11 meses e 29 dias. Já a vacina contra Meningo C, o Ministério da Saúde preconiza imunizar meninos e meninas de 12 a 13 anos 11 meses e 29 dias.

O objetivo da campanha nas escolas é mobilizar e conscientizar a sociedade sobre a importância das vacinas. Por meio da ação, a SMS facilita o acesso a imunização para adolescentes, que geralmente apresentam maior resistência na procura pelo serviço. A SMS também tem como meta aumentar as coberturas vacinais, conferindo proteção e prevenção de doenças causada pelo HPV e meningite C.

A Secretaria de Saúde fez um levantamento das escolas com maior número de jovens nessa faixa etária em Aparecida. Dessa forma, foram selecionadas 16 escolas conforme lista abaixo. Entretanto, as duas vacinas são de rotina e por isso estão disponíveis durante todo ano nas unidades de saúde com sala de vacina. Portanto, todos jovens com idade dentro do preconizado pelo Ministério da Saúde podem ter acesso as doses.

A Coordenadora de Imunização e Rede Frio do município, Renata Cordeiro, destaca a importância do cartão de vacina. “Muitos adolescentes já tomaram a primeira dose e só precisam de mais uma. Além disso, existe um prazo entre a primeira e a segunda dose que se for seguido confere uma eficácia maior à vacina. É importante para os pais e para os profissionais de saúde acompanhar o cartão de vacina”, explica. Também vale ressaltar que meninas que iniciaram o esquema vacinal e não retornaram para receber a 2° dose, poderão ser vacinadas após 15 anos, sem necessidade de reiniciar o esquema.

Nesta segunda-feira (21), a ação está sendo realizada no Colégio Araguaia e na Escola Municipal Cora Coralina. A empresária Ana Kátia Serra, que é mãe da aluna Ana Flávia Serra, ressaltou que é fundamental a conscientização dos pais. “Essa é uma iniciativa muito boa da Secretaria de Saúde. Peço para que os pais incentivem seus filhos a vacinar. É uma segurança para saúde deles”, recomendou.

“Eu já tomei a primeira dose, não lembro muito bem se dói. Mas agora estou um pouco nervosa porque vacina às vezes dói”, contou a aluna Ana Flávia Serra, que depois de tomar a vacina, garantiu que não doeu.

Equipes da SMS compostas por enfermeiros, técnicos em enfermagem, administrativos e agentes comunitários de saúde comparecem às escolas em dois momentos: primeiro, para repassar informações pertinentes a vacinação e sua importância, além de entregar comunicados e termos para a escola e responáveis legais. No segundo momento é feita a vacinação.  Ao todo, 50 servidores da SMS estão envolvidos na ação.