Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás

Em Anápolis, circo vive dias difíceis em função da quarentena

Mesmo com proibição, houve corte de fornecimento. Artistas não conseguem trabalhar devido às restrições

Artistas do Circo Las Vegas estão há 15 dias sem trabalho e sofrem com falta de energia
Circo Las Vegas sofre com falta de espetáculos e corte de energia (Foto: Instagram/ Divulgação)

Chegada do circo é sempre motivo de alegria para uma cidade. Movimenta a imaginação de crianças e adultos, além de girar a economia criativa, com eventos que vão além do espetáculo nas tendas. Não foi diferente com o Circo Las Vegas, que aportou há um mês em Anápolis. No entanto, com os decretos de isolamento social e proibição de aglomerações, o circo começou a viver dias difíceis.

Mais de 50 artistas estão há 15 dias sem trabalhar. Para piorar a situação, a energia do local foi cortada após falta de pagamento na manhã de quarta-feira (2) e até o momento de fechamento da reportagem, na manhã desta quinta (2), não foi religada. Mesmo com ordem da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para suspender cortes de fornecimento em caso de inadimplência. 

A decisão da Aneel, que foi aprovada há uma semana, é também alvo de acompanhamento do Ministério Público Federal (MPF), através de procedimento administrativo, para haja garantia do fornecimento de energia elétrica, água e esgoto à população durante o estado de emergência causado pela Covid-19, doença provocada pelo coronavírus (Sars-Cov-2).

Ainda assim, o corte no fornecimento do circo foi feito. O que deixou uma situação complicada ainda pior. Com 15 dias sem poderem se apresentar, e sem qualquer estimativa de volta, já que foram notificados de que o circo foi interditado por 15 dias, mas com iminência de prorrogamento, os artistas estão sem saber o que fazer.

Investimento

De acordo com o gerente do circo, Marcelo Pereira Vasconcelos, houve pagamento de todas as taxas junto à prefeitura, vistoria dos bombeiros, aluguel do terreno e do espaço. Os investimentos chegaram a R$ 40 mil na cidade de Anápolis. A expectativa era de trabalho por pelo menos um mês, para então buscar novo local.

Além dos espetáculos comuns, o circo já tinha marcado parceria com escolas de Anápolis, sobretudo para a semana do dia do circo. Mas, como as atividades na educação também foram fechadas, foi tudo cancelado.

“Sem o trabalho não podemos fazer nada. Não temos dinheiro. Por enquanto, o dono nos fornece alimentação, mas não sei até quando poderá ser feito isso”, lamenta. “Temos toda uma logística que envolve 16 caminhões e mais de 50 artistas. É essencial garantir nosso trabalho para continuar a nos movimentar. Muita gente nasceu e viveu a vida toda no circo e vai passar fome se não puder trabalhar”, diz.

A ideia é fazer o que vários outros artistas estão fazendo: um espetáculo virtual. Marcado para o sábado e domingo próximos às 19h, os artistas esperam angariar recursos do público para continuar vivendo. 

Nota da Enel

A Enel Distribuição Goiás esclarece que o Circo Las Vegas, instalado temporariamente em Anápolis, tinha solicitado ligação provisória de energia entre os dias 12 e 31 de março, e não solicitou a renovação do serviço. Por essa razão houve interrupção no fornecimento, já que não se tratava de serviço essencial. A distribuidora ressalta que entrou em contato com o cliente e que este, orientado sobre o procedimento, encaminhou a solicitação necessária para nova ligação provisória, que foi executada pela equipe técnica imediatamente.