Do Mais Goiás

Educação registra queda de quase 50% na evasão escolar em Goiás

Levantamento indica a quantidade de alunos que não solicitaram transferência nem renovaram matrícula

Escolas já estão preparadas para o retorno em agosto, diz superintendente da pasta
Escolas já estão preparadas para o retorno em agosto, diz superintendente da pasta (Foto: Seduc)

Levantamento feito pela Secretaria de Educação de Goiás (Seduc) e divulgado nesta terça-feira (13) registrou queda de 47,5%  no índice de evasão escolar da rede estadual de ensino. Enquanto mais de 68 mil alunos deixaram de renovar sua matrícula na escola entre os anos de 2019 e 2020, entre 2020 e 2021 esse número caiu para menos de 36 mil.

O levantamento foi realizado com base no número de matrículas e, segundo a Seduc, indica a quantidade de alunos da rede de ensino de Goiás que não solicitaram a transferência nem renovaram a matrícula nas escolas da rede estadual. A secretaria verificou que, entre os anos de 2019 a 2020, 68.063 estudantes evadiram da escola. Entre 2019 e 2020, esse número caiu para 35.696 – uma redução de 47,5%.

A Seduc explicou que, para fazer o levantamento, comparou o número absoluto de matrículas de 2019 e 2020 ao período de março de 2021, que, conforme a pasta, é o mês em que o número de matrículas fica estável na rede estadual.

A gerente de Avaliação da Rede Estadual e Estatísticas Educacionais da Seduc, Márcia Carvalho, ressalta que há distinção entre evasão e abandono escolar. “Abandono escolar, que é avaliado pelo Censo Escolar, ocorre quando o aluno deixa de frequentar as aulas durante o ano letivo e retorna no ano seguinte”. Já a evasão escolar acontece “quando o aluno que estava na rede o ano passado não fez matrícula para o atual, e nem solicitou a transferência para uma outra escola”.

Monitoramento

Em março do ano passado, a Seduc lançou o Painel de Monitoramento. A iniciativa, explica a pasta, “consiste em um levantamento periódico da frequência dos estudantes e do acesso deles às aulas não presenciais”.

Com base nos dados verificados, as equipes escolares são, então, orientadas a entrar em contato com os alunos ausentes há mais de 14 dias para conscientizá-los sobre a importância de continuar realizando as atividades escolares.